UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

12 de fevereiro de 2011

TIM HOLT, MODELO PARA O PEQUENO SHERIFF

Tim Holt foi um dos mais queridos e destacados mocinhos das saudosas matinês. Discreto, simpático, bom de sela e de punhos também, Tim Holt ajudou a sustentar a RKO com sua série que era grande sucesso entre os meninos dos anos 40 e 50. E a concorrência não era nada fácil pois havia um verdadeiro time de craques nos B-Westerns, time liderado por Roy Rogers. Tim Holt nasceu em 5 de fevereiro de 1918, era filho do veterano ator Jack Holt e irmão de Jennifer Holt. Aos oito anos estreou no cinema e aos 19 anos assinou contrato com o produtor Walter Wanger e fez pequenas aparições em filmes de astros como Barbara Stanwyck, Henry Fonda, Charles Boyer, Olivia de Havilland e outros. Começou como cowboy na RKO ao lado de George O'Brien, a quem substituiu como primeiro mocinho daquele estúdio. Seus filmes tinham orçamento e qualidade acima da média das outras séries, igualando e mesmo superando algumas séries da Republic Pictures. Sua aparência quase juvenil, suas habilidades como ator e cowboy e um certo apuro técnico que a RKO lhe proprocionava eram os diferenciais de seus B-Westerns. Raramente deixava de filmar em locações e teve muitas vezes como dublês o experiente Dave Sharpe e um stuntman novato chamado Ben Johnson. Tim interrompeu sua carreira como ator quando foi convocado pela US Air Force, participando de 59 missões como bombardeiro dos B-29, recebendo muitas medalhas por seu heroísmo em combate. Tim Holt gostava muito dos B-Westerns pois mesmo tendo participado de grandes produções como "No Tempo das Diligências" e "Paixão dos Fortes", ambos dirigidos por John Ford; "Soberba", de Orson Welles; "O Tesouro de Sierra Madre", de John Huston, Tim sempre voltou correndo para Lone Pine e Alabama Hills, cenários comuns de sua série. Tim Holt foi muito assediado por grandes estúdios para sair da RKO mas nunca deu grande importância para o sucesso, lá permanecendo por quase toda sua vida artística. Na RKO filmou "Os Filhos de Hitler" (Hitler's Children), dirigido por Edward Dmytryk, filme que custou 167 mil dólares e rendeu mais de cinco milhões de dólares, salvando o estúdio da falência em 1943. Tim Holt teve vários sidekicks como cowboy, mas foi 'Chito José Gonzalez Bustamante Rafferty' (Richard Martin), quem mais cavalgou ao seu lado, de 1947 até 1952, ano em que a série de western com Tim Holt  foi encerrada. Afastando-se do cinema Tim passou a viver em Oklahoma até sua morte (câncer), aos 55 anos, quando era executivo de uma grande rádio local. Certa ocasião Tim Holt venceu uma competição entre os cowboys do cinema, sendo o mais rápido a sacar seu Colt e acertar um alvo, fazendo-o em incríveis seis décimos de segundo. Embora não haja nenhuma informação a respeito, é possível supor que Tristano Torelli e Dino Zuff basearam-se na figura do mocinho Tim Holt para criar Kit Hodgkin, O Pequeno Sheriff dos gibis.

Um comentário:

  1. Continuo elogiando este blog pelos fatos pitorescos que nós, amantes do cinema e, mais ainda, dos faroestes, ficamos conhecendo.
    Vi este rapaz trabalhando, que me recorde bem de seu ótimo desempenho, em O Tesouro de Sierra Madre. Porem vi outros filmes com o mesmo, mas pouco me recordo de sua interpretação. Em Tesouro esteve bacana ao lado de Walter Brennam e Bogard. VÊ-se de cara que era um bom ator, com sua simplicidade e naturalidade na interpretação. Porém desconhecia sua linha completa de atuações e sua vida como ator. Isso tudo me enriquece os conhecimentos, me engrandece como amante da 7a. arte, mas me faz lamentar uma coisa; sua morte quase que prematura aos 55 anos, e de cancer! Como nos deixaram tantos atores tão jovens e mortos dos males mais diversos!!! Stephen Boyd, Jeffrey Hunter,Tim Holt, James Dean, Errol Flinn, o própio Rock Hudson, Cooper, Gable (estes ultimos dentro da faixa dos 60, o que considero ainda uma idade muito prematura para o empreendimento da ultima viagem. Enfim, são perdas que nos tocam, que nos saem doidas, já que estes astros, de forma quase que direta, passaram a fazer parte de nossas vidas.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir