UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

6 de fevereiro de 2011

O ÔNIBUS DE "SHANE"

video
"Os Brutos Também Amam" (Shane) é provavelmente o western mais querido e admirado de todos os tempos, mas nem por isso está imune àqueles que procuram defeitos no filme que foi caprichosamente dirigido por George Stevens. É bastante famosa a falha que mostraria um ônibus Greyhound passando numa estrada de Wyoming com a imponente Teton Mountains ao fundo. Muita gente jura que já percebeu esse erro de filmagem que ocorreria logo no início do filme. Outros dizem que lembram de ter visto o ônibus quando o filme passou no cinema, cena que teria sido cortada quando da edição lançada em VHS. Alguns afirmam que o ônibus seria do tipo escolar, pintado de amarelo (o que estaria fazendo um yellow bus naquela estrada?) Há ainda quem diga que o famoso ônibus só é visto no trailer de "Shane" pois o trailer já estava editado antes do lançamento do filme. Assistam ao trailer e vejam se encontram o lendário ônibus. E por que não aproveitar para rever "Os Brutos Também Amam" na íntegra? Caso o ônibus não apareça, uma coisa é garantida: a emoção de rever Shane enfrentando o pistoleiro Jack Wilson e os irmãos Ryker sob o olhar arregalado e apaixonado de Joey Starrett.

4 comentários:

  1. Assisti, não recordo quando, um artigo escancarando falhas e erros de continuidade em diversos filmes. Entre eles, filmes muito famosos que incluia Gladiador, um dos maiores sucessos da decada passada.
    Necessário avivar que todos eles, os filmes, são feitos por humanos e, naturalmente, todos sujeitos a falhas, erros, enganos, etc.
    O que não tira o brilho destas magnificas obras cinematográficas, como é o caso de Shane.
    Esta fita é, para mim, uma das coisas mais belas que o cinema norte americano já criou. E não seria para se ter qualquer duvida de seu resultado, já que ele saiu das mãos e criatividade do quase genio George Stevens, que tb nos deu, só para enunciar uma trilogia, Um lugar ao sol, Assim caminha a humanidade e esta joia rara de faroeste que é Shane.
    Um filme lindo, com um cenário propositalmente arrumado para dar beleza e legitimidade à fita, com um elenco de primeira, com excelentes desempenhos (todos, todos sem exclusão), com uma historia corriqueira, porem bem narrada, nos transmitindo um painel de realidade que nós, mesmo assistindo como um filme, imprimimos ao desenrolar da fita uma sensação de que tudo aquilo acontece de verdade, de tanta simplicidade que foi exigido para a realização da magnifica peícula.
    Shane não é o meu faroeste numero um (este é Da Terra Nascem Os Homens), talvez nem o numero dois, dado a vista a quantidade de filmes com alta qualidade feitas no gênero. Mas nunca poderemos negar o valor superlativo de um modesto faroeste que sobrevive a quase seis décadas.
    Shane é lindo, é bem feito, é bem interpretado, tem uma linha de condução perfeita, é de um visual quase que deslumbrante e nos dá momentos que podemos classificar como achados.
    Enfim, esqueçamos os erros e defeitos das fitas, que aconteceram, acontecem e vão continuar acontecendo, mas que no final de uma montagem equilibrada, uma boa direção e um bom trabalho de elenco, terminamos sendo contemplados com grandiosidades como Shane.
    Gentileza observar, grande Darci, que nada dito neste comentário se destina diretamente a ti ou ao seu inocente ilustramento do tópico. Você que qualifico a maior autoridade que conheço no ramo do cinema faroeste e que nunca faz nada com intenções segundas, senão a de informar e divertir.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Jurandir
    "Shane" pode ser tudo, menos um 'modesto faroeste'. Foi um dos westerns de mais longa gestação pois começou a ser rodado em 1951 e depois de longos oito meses em filmagem, passou 16 meses sendo editado, até seu lançamento em 1953. Só para exemplificar como era o método de filmagem de George Stevens, a cena em que Shane ensina Joey a atirar foi repetida 80 vezes. Stevens era muito meticuloso e muitos astros se recusavam a filmar com ele devido a suas idiossincracias. Pauline Kael, a mais respeitada crítica de cinema de todos os tempos, referindo-se a "shane", disse: "Os westerns são melhores quando mais simples". Claro que a opinião da mestra não é comungada pelos milhões de admiradores do filme. E olhe que algumas desses admiradores têm opinião com peso muito grande, como por exemplo Woody Allen e Clint Eastwood, que veneram o filme de Stevens. Mas assim são as coisas na vida. As opiniões nem sempre são as mesmas mas devem ser sempre respeitadas. - Kit Hodgkin.

    ResponderExcluir
  3. Sensacional, acabei de ver o Trailer e realmente vi algo se movendo, semelhante a um veiculo, depois verei com calma na tv, meo deos, como não vemos antes? falhas acontecem, normal... e quem diria em um faroeste de ouro como esse.... mas enfim...

    Parabens pelo ótimo Post

    Abração

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Jefferson e isto num filme dirigido pelo mais perfeccionista dos diretores, o homem das 80 tomadas de uma única cena de um simples tiro numa lata (Shane ensinando Joey Starrett a atirar.
    Darci

    ResponderExcluir