UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

10 de junho de 2011

"A LEI DE CHEYENNE", COM LASH LA RUE


Lash La Rue e George Chesebro nas fotos acima
Aqui no Brasil ele era o Don Chicote, que fazia enorme sucesso nos gibis, tendo até seu gibi próprio. Nos Estados Unidos era o mocinho Lash La Rue. Muitos acham La Rue parecido com Humphrey Bogart que foi um dos galãs mais feios de Hollywood. Lash La Rue fazia o gênero do mocinho elegante, todo de preto e com um cinturão de fazer inveja a Roy Rogers e a Ray Crash Corrigan. Lash La Rue usava indistintamente seu chicote e o par de Colts com cabos de marfim. Seu cavalo negro chamava-se Black Diamond ou às vezes Rush, mas era sempre o mesmo animal com os arreios tão enfeitados quando o cinturão do dono. Contratado pela Producers Releasing Company (PRC), Lash La Rue interpretou o herói ‘Marshal Cheyenne Davis’ até 1947. A partir daí passou a ser o ‘Marshal Lash La Rue’. O sidekick constante de Lash La Rue era Al ‘Fuzzy’ St. John.

Em “A Lei de Cheyenne” (Cheyenne Takes Over), de 1947, Marshal Cheyenne Davis (La Rue) tem que desfazer uma intrincada trama engendrada pelo vilão Wayne Dawson (George Chesebro) que quer se apropriar de um rancho. A mocinha do filme é Nancy Gates, que atuou em “Cavalgada Trágica” (Comanche Station), com Randolph Scott. Nancy atuou ainda em “Ases do Gatilho” (Masterson of Kansas), com o mocinho George Montgomery. Completam o elenco John Merton e Hank Bell em rapidíssima aparição escondido atrás de seu imenso bigode. O destaque de “A Lei de Cheyenne”, filme dirigido por Ray Taylor é a luta entre o fortíssimo Lash La Rue na flor de seus 30 anos contra o magérrimo George Chesebro, bastante debilitado e com o dobro da idade do mocinho do chicote. Mesmo assim o vilão Chesebro enfrenta o mocinho de igual para igual. John Merton por sua vez já havia tomado uma surra de Lash La Rue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário