UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

8 de maio de 2014

QUADRILHAS DOS FAROESTES (XV) – O QUARTETO DE FACÍNORAS DE “CORREIO DO INFERNO”


O western “Correio do Inferno” (Rawhide) é um dos melhores filmes da ótima e extensa lista de realizações de Henry Hathaway. Suspense, ação, dramaticidade, há um pouco de tudo nesse faroeste cujo elenco é encabeçado pelos astros Tyrone Power e Susan Hayward. No entanto quem rouba grande parte do filme é o quarteto de bandidos formado por Zimmerman (Hugh Marlowe), Tevis (Jack Elam), Yancy (Dean Jagger) e Gratz (George Tobias). Os quatro condenados escapam de uma prisão e aterrorizam quem se encontra no posto de troca de cavalos entre San Francisco e New Orleans. O plano do bando é se apossar de 100 mil dólares em barras de ouro transportados em uma diligência para a casa da Moeda em Wall Street. Geralmente nas quadrilhas destaca-se o líder e os demais bandidos pouco se diferenciam uns dos outros. Este não é o caso dos malfeitores de “Correio do Inferno” pois cada um tem personalidade singular.

Hugh Marlowe - Jack Elam - George Tobias - Dean Jagger

HUGH MARLOWERafe Zimmerman, que pensa pelo bando é inteligente, frio e determinado, além de educado e bem apessoado, fazendo-se passar por assistente de xerife. Como muitos atores de Hollywood, Hugh Marlowe estudou Arte Dramática no Pasadena Playhouse. Nascido na Philadelphia em 1911 com o nome Hugh Herbert Hipple, Marlowe estreou no cinema aos 25 anos e desde cedo em sua carreira coadjuvou atores de maior expressão. Uma de suas melhores oportunidades na tela foi em “A Malvada”, de 1950, mas um ano antes Marlowe foi o segundo nome do elenco de “Almas em Chamas”, tendo aparecido nos créditos atrás apenas do astro Gregory Peck. Em 1951 Hugh Marlowe destacou-se no clássico de ficção-científica “O Dia em que a Terra Parou”. Nesse mesmo ano atuou em “Correio do Inferno” e no decorrer da década de 50 Marlowe marcou presença nos seguintes westerns: “O Último Baluarte” (Bugles in the Afternoon), com Ray Milland; “O Gaúcho” (Way of a Gaucho) em que interpreta um aristocrata dos pampas argentinos; “Levante dos Apaches” (Stand at Apache River), com Stephen McNally; “Jardim do Pecado” (Garden of Eden), com Gary Coper e dirigido pelo mesmo Henry Hathaway; “O Chicote Negro” (The Black Whip), em que tem o papel principal. Na segunda metade de década de 50 Marlowe dedicou-se mais à televisão que ao cinema, participando inclusive de dois episódios da série “Rawhide” estrelada por Eric Fleming e Clint Eastwood. Marlowe retornou à tela grande para contracenar três vezes com Burt Lancaster: em “Entre Deus e o Pecado”, em “O Homem de Alcatraz” e em “Sete Dias de Maio”. Entre esses filmes Marlowe foi o herói de “O Laço Ameaçador”, faroeste dirigido por William Witney. A partir de então foram raras as aparições de Hugh Marlowe em filmes, atuando mais na televisão. Marlowe casou-se três vezes e veio a falecer em 1982, em Nova York, aos 71 anos de idade.

Hugh Marlowe em cena de "Correio do Inferno" com Tyrone Power.

DEAN JAGGERYancy é vaidoso, não tem natureza malévola e temente a Deus chega a ver aparições como um ‘leão da montanha’ de hábitos noturnos. Quando possuía cabelos a carreira de Dean Jagger seguia muito bem. À medida que foi ficando careca Jagger parece ter sofrido do ‘Complexo de Sansão’. Muito se comenta que nem sempre o prêmio Oscar acrescenta muita coisa às carreiras dos atores. Com Dean Jagger, ter recebido o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por sua interpretação em “Almas em Chamas” (1949) parece ter representado o ápice de sua carreira que a partir de então se resumiu a papéis de menor importância. Ele que vinha de participações em “Sua Única Saída” (Pursued), o western-noir de Raoul Walsh; “Os Conquistadores” (Wester Union), de Fritz Lang, com Randolph Scott; e principalmente “O Filho dos Deuses” (Brigham Young) em que interpretou o conhecido líder mórmon. Depois do Oscar Jagger tornou-se um ator característico repetindo quase sempre o mesmo papel. Esteve em “Natal Branco”, o grande sucesso de bilheteria estrelado por Bing Crosby (1954) e no clássico “Conspiração do Silêncio” (Bad Day at Black Rock), de John Sturges. Dean Jagger foi o xerife submisso a Barbara Stanwyck em “Dragões da Violência” (Forty Guns), de Samuel Fuller e em “O Rebelde Orgulhoso” (The Proud Rebel), com Alan Ladd. Jagger foi o pai de Elvis Presley em “Balada Sangrenta” e participou também de “Entre Deus e o Pecado” em 1960. Ao lado dos igualmente veteranos Henry Fonda e James Stewart, Jagger atuou em “O Último Tiro” (Firecreek) e em “A Pistola do Mal” (Day of a Evil Gun), com Glenn Ford. Depois de se bandear para a televisão, Jagger participou ainda do cult “Corrida Contra o Destino” (Vanishing Point), seu último filme importante. Dean Jagger nasceu em 1903, em Columbus (Ohio) e antes de se tornar ator de teatro Vaudeville, foi professor de ensino fundamental. Iniciou a carreira em 1929, ainda num filme mudo, vindo a falecer em 1991, aos 87 anos de idade. Uma curiosidade a respeito de Dean Jagger é que após interpretar Brigham Young o ator tornou-se mórmon.

Dean Jagger (Yancy) olhando-se no espelho e escondendo-se
durante um tiroteio ao lado de George Tobias.

GEORGE TOBIASGratz é um perfeito estúpido e chamado de animal por seus companheiros de bando. Dos três é mais fiel a Zimmerman, ainda que goste de se embebedar mas respeitando a liderança de Zimmerman. Nascido em 1901 em Nova York, George Tobias iniciou-se no cinema em 1927, aparecendo sempre como coadjuvante em dúzias de filmes. Entre as películas mais importantes que participou estão “O Corcunda de Notre-Dame” (1939); “Dentro da Noite” e “Passagem para Marselha”, os dois com Humphrey Bogart; “Sargento York”, com Gary Cooper; “A Canção da Vitória” e “Dois Contra uma Cidade Inteira”, ambos com James Cagney; “Um Punhado de Bravos”, com Errol Flynn; “Alma em Suplício”, com Joan Crawford; “Punhos de Campeão”, com Robert Ryan; “A Marca do Renegado” (The Mark of the Renegade), com Ricardo Montalban; “Homens do Deserto”, com Burt Lancaster; “Música e Lágrimas”, com James Stewart. Em 1939 George Tobias interpretou um comissário russo na comédia clássica “Ninotchka, protagonizada por Greta Garbo. E Tobias voltou a interpretar outra vez um comissário russo na refilmagem dessa comédia em forma de musical que foi “Meias de Seda”, em 1957, com Fred Astaire e Cyd Charisse. Em 1964 Tobias voltou ao faroeste em “Balas para um Bandido” (Bullet for a Badman), com Audie Murphy. Após quase 40 anos de carreira pouco notável no cinema, George Tobias viria a se tornar conhecido nos Estados Unidos todo ao criar o personagem ‘Abner Kravitz’ na série “A Feiticeira”, série que foi produzida por oito temporadas com imensa audiência. “A Feiticeira” era estrelada por Elizabeth Montgomery. O rosto de George Tobias é dos mais conhecidos pois além dessa série ele fez participação especial em dezenas de outras. George Tobias foi um celibatário, nunca se casando, mesmo tendo um relacionamento duradouro com a atriz Milicent Patrick. George Tobias faleceu vítima de um câncer na bexiga em 1980, aos 78 anos de idade.

George Tobias sempre ao lado do líder Hugh Marlowe.

JACK ELAMTevis é um personagem sádico e psicótico. Após dois anos preso, ao ver a bela Vinnie Holt o bandido arde de desejo de possuir Vinnie. Tevis não gosta de Zimmerman e não aceita sua liderança sendo constantemente humilhado pelo líder do bando, a quem afinal mata covardemente atirando pelas costas. “Correio do Inferno” começou a ser rodado com o ator Everett Sloane interpretando Tevis. Porém numa sequência Sloane empurrou Susan Hayward um tanto bruscamente e a atriz exigiu que ele fosse substituído por outro ator. Jack Elam já havia participado de alguns filmes mas sem grande destaque e um exemplo é a rápida aparição em “Matar ou Morrer”. Eis que Elam foi contratado e Henry Hathaway possibilitou a ele uma de suas mais expressivas participações e largo tempo de permanência na tela uma vez que Elam só entrava em um filme para morrer em seguida. Isso aconteceu, por exemplo, em “Homem Sem Rumo” (Man Without a Star), de King Vidor, com Kirk Douglas. Jack Elam já foi biografado em WESTERNCINEMANIA e é figura constante nesta seção ‘Quadrilhas do faroeste’.


Jack Elam (Tevis) sedento por sexo junto a Susan Hayward.

Nenhum comentário:

Postar um comentário