UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

28 de agosto de 2011

“OS COWBOYS” (THE COWBOYS) – MEMORÁVEL WESTERN DE JOHN WAYNE


Há certos filmes que têm tudo para dar errado. Uma fórmula infalível para o fracasso é juntar num filme o reacionário John Wayne órfão de seus amigos de tantos filmes com um pouco experiente diretor intelectual novaiorquino e claro, democrata. Some à dupla um ator negro ativista liberal, um vilão de filmes de gangs de motociclistas e... onze adolescentes. Você colocaria um centavo numa produção dessas? Pois “Os Cowboys” (The Cowboys), lançado em 1972 se transformou num razoável sucesso de bilheteria, com uma das melhores interpretações da carreira de John Wayne e é um western carinhosamente lembrado.

Duke fazendo piada com a própria barriga
ONZE MENINOS E UMA MANADA - O diretor Mark Rydell já havia dirigido alguns episódios da série “Gunsmoke” para a TV e sua experiência em westerns se resumia nisso. Seus dois primeiros filmes foram “Apenas Uma Mulher”, uma adaptação de D.W. Lawrence e o drama rural “Os Rebeldes”, com Steve McQueen. Mark Rydell foi avisado que teria toda sorte de dificuldades para dirigir John Wayne, assim como Roscoe Lee Browne foi também alertado que não se daria bem com Duke Wayne. Em entrevista, já nos anos 90, o diretor Mark Rydell elogiou a extrema boa vontade, paciência e generosidade de John Wayne durante as filmagens. E ressaltou a amizade que Duke fez com cada um dos pequenos cowboys desse western. A incomum história de William Dale Jennings lembra vagamente “Rio Vermelho” (Red River) e “Pistoleiros do Oeste” (Lonesome Dove) pois trata da condução de 1.500 cabeças de gado por mais de 600 quilômetros. O gado pertence a Will Andersen (John Wayne), criador de 60 anos de idade que tem urgência em levar o gado a Belle Fourche, antes do inverno, para vendê-lo. Ocorre que não há mais cowboys para esse trabalho pois estão todos em busca de ouro descoberto em Beverhead. A única alternativa é Andersen contratar dez meninos entre nove e quinze anos, todos em férias na escola. Como cozinheiro Andersen contrata Jebediah Nightlinger (Roscoe Lee Browne), negro experiente e dono de forte personalidade. Junta-se ao grupo outro adolescente, o mexicano Cimarron (A. Martinez). Andersen sofre o assédio de um bandido recém-saído da prisão chamado Long Hair (Bruce Dern). Long Hair quer ser contratado junto com seu bando para conduzir o gado de Andersen, mas sua verdadeira intenção é se apossar da manada. Andersen rejeita a proposta de Long Hair e segue com seus cowboys adolescentes quando são atacados pelo bando de Long Hair. Andersen é morto pelo facínora mas os garotos liderados por Nightlinger conseguem liquidar o bando e conduzir o gado a Belle Fourche.

Roscoe, Coleen e Bruce
MENINOS VIRANDO HOMENS - Todo garoto dos anos 40 e 50 sonhava ser mocinho, mas antes de ser mocinho precisava ser cowboy. Ainda bem que aqueles meninos, hoje beirando ou já passados dos 70 anos, só veriam John Wayne transformando meninos em cowboys neste western, já maduros e menos sonhadores. O filme de Rydell mostra como poucos westerns as agruras e a dura realidade da vida de um cowboy. Mostra como é brutal o amadurecimento dos homens do Oeste quando se defrontam não só com as adversidades geográficas ou atmosféricas, mas, e principalmente, ao travar contato com as piores espécies de seres humanos, como o Long Hair interpretado por Bruce Dern, personagens tão comuns no universo do Velho Oeste. Will Andersen (John Wayne) se vê obrigado a dissipar a inocência dos adolescentes incutindo neles não só a força necessária para o difícil enfrentamento da vida mas também para que ele ajam sempre com integridade, honra e força de caráter. E Will Andersen faz isso até com excessiva e desnecessária rudeza, como quando empurra um garoto que dorme em cima do cavalo para fora da sela. Ou quando exige de outro menino que se expresse sem gaguejar. E ao dizer aos garotos: “Vocês são meninos, não cowboys ainda. E eu vou lembrar isso a vocês a cada minuto do dia e da noite”. Mas todos os garotos, sem exceção, tornam-se precocemente amadurecidos ainda que adolescentes. E há a colaboração de Nightlinger, estranho por ser negro, até naquele parte do corpo, como pergunta um menino, também fazendo de cada garoto um homem. A magnífica história de Williams D. Jennings, mostra ainda o primeiro contato dos meninos com a bebida, com as prostitutas e especialmente com o bando de Long Hair. Toda essa transformação transcorre num filme que emociona em cada cena, em cada gesto e em cada olhar, dos homens, dos meninos e das mulheres do filme.

'THAT SON OF A BITCH CAN ACT' - A incrível beleza plástica de “Os Cowboys” deve-se ao cinegrafista Robert Surtees que realizou um magnífico trabalho. As cenas de condução de gado são deslumbrantes, assim como os cenários que vão sendo percorridos com as paisagens do Novo México, Colorado e mesmo no San Cristobal Ranch (Novo México), onde se passa a primeira parte da história. Porém a maior atração de “Os Cowboys” são as excepcionais interpretações que Mark Rydell conseguiu extrair do elenco. Exceto Robert Carradine (Slim), o mais jovem dos filhos de John Carradine e Nicolas Beauvy (Dan), todos os demais garotos faziam suas estréias no cinema e mesmo assim têm performances magníficas. A sequência em que Dan tem seus óculos quebrados por Long Hair é simplesmente sublime. Bruce Dern entrou para a galeria dos bandidos inesquecíveis não apenas por haver matado John Wayne de forma covarde, mas por haver criado um dos mais cruéis bandidos de um western. A quase desconhecida (das telas) Coleen Dewhurst tem uma participação pequena mas deliciosa. Nightlinger é interpretado magnificamente por Roscoe Lee Browne, que por pouco não domina o filme, só não o fazendo porque “Os Cowboys” é um filme de John Wayne. Na sua vasta filmografia poucas vezes John Wayne recebeu elogios por suas interpretações e Duke como Will Andersen pode ser colocado ao lado de suas grandes atuações como Ethan Edwards (“Rastros de Ódio”), Capitão Nathan C. Brittles (“Legião Invencível”), J.B. Books (“O Último Pistoleiro”) e Thomas Dunson (“Rio Vermelho”). Este último western foi aquele que John Ford, após ver o filme de Howard Hawks declarou: “That son of a bitch can act” (Esse filho da mãe é capaz de atuar). Depois de assistir “Os Cowboys” deve-se aduzir à exclamação de Ford: E como ele sabe atuar!

14 comentários:

  1. Este é um dos filmes menos comentados de Duke, pois fala-se muito em Rastros de Ódio, No Tempo das Diligencias e Rio Vermelho, por exemplo, esquecendo-se de enaltecer esta preciosidade de faroeste, que é Os Cowboys.
    Acredito que Ford, que faleceu em 1973 e quando este filme foi lançado ele deveria estar muito enfermo e não o ter visto, deveria ficar fulo da vida por nunca ter dado ao Duke um papel onde ele "tivesse que interpretar".
    Os Cowboys, tenho certeza, saiu muito melhor do que todos imbuidos de sua produção imaginaram. Ele é um filme perfeito, onde todas as peças funcionam com racionalidade, profissionalismo e despojados de vaidades, fazendo com que a junção de tudo resultasse neste filme que considero um dos tres melhores do sempre querido Duke.
    Bom ver resultados positivos assim.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Jurandir, "Os Cowboys" foi rodado em 1971 e John Ford foi visitar John Wayne nas filmagens. Quem levou Ford foi seu neto Dan que estava produzindo "The American West of John Ford". O último encontro de Duke e John Ford foi durante essa visita e Ford já estava muito doente como comprovam as fotos tiradas na ocasião. Em 1973, um dia antes de morrer Ford recebeu a visita de Duke em sua casa e para animar o Mestre Duke lhe disse: "Você ainda vai enterrar todos nós!"

    ResponderExcluir
  3. Este post foi uma verdadeira aula pra mim. Confesso que admiro muito o trabalho de John Wayne, mas infelizmente ainda não tive oportunidade de ver todos(ou a maioria) de seus filmes, que por sinal são muitos. Este em especial eu ainda não conhecia, mas só pelo elenco, pode-se imaginar a qualidade da produção.

    Até mais!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rubi. De fato John Wayne fez muitos filmes em sua longa carreira. Pelo menos uns cinco deles são essenciais para que se conheça melhor o gênero western. Um deles é "Os Cowboys". Se puder assista pelo menos No Tempo das Diligências, Legião Invencível, Rastros de Ódio, Rio Bravo, O Homem que Matou o Facínora e O Último Pistoleiro. Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo LEGIÃO INVENCÍVEL. Um dos grande filmes do John Wayne.

    O texto sobre Ali MacGraw está pronto. Dá uma passada lá. www.telaprateada.blogspot.com

    Um abraço,
    Dani

    ResponderExcluir
  6. Hmm is anyone else encountering problems with the pictures on this blog loading?

    I'm trying to determine if its a problem on my end or if it's
    the blog. Any feedback would be greatly appreciated.
    Feel free to surf my weblog - http://www.daily-wet-tshirt.com

    ResponderExcluir
  7. Hi, there's nothing wrong with the pictures. The loading is made easy and quickly. Darci Fonseca.

    ResponderExcluir
  8. I got this web page from my pal who shared with me about this web page
    and at the moment this time I am browsing this web site and reading
    very informative articles here.
    Here is my homepage - http://www.crazyteenpics.com/

    ResponderExcluir
  9. I've been browsing online more than 4 hours today, yet I never found any interesting article like yours. It is pretty worth enough for me. Personally, if all webmasters and bloggers made good content as you did, the net will be much more useful than ever before.
    my website: www.xxxvideofix.com

    ResponderExcluir
  10. Hi, thanks for the gentle words. That's very kind of you. always be my guest. - Darci Fonseca

    ResponderExcluir
  11. Hi, of course this post is in fact nice and
    I have learned lot of things from it on the topic of blogging.
    thanks.
    Feel free to surf my web-site ; Lets Work - Living Room

    ResponderExcluir
  12. Hello, Neat post. There's an issue together with your website in internet explorer, would test this? IE still is the market leader and a big portion of other folks will miss your fantastic writing because of this problem.
    Also visit my web blog :: free porn

    ResponderExcluir
  13. Having read this I believed it was really enlightening.

    I appreciate you taking the time and effort
    to put this information together. I once again find myself spending a lot of time both reading and posting comments.
    But so what, it was still worth it!
    My webpage: free porn

    ResponderExcluir
  14. I'm gone to tell my little brother, that he should also visit this weblog on regular basis to get updated from hottest news.
    Also visit my weblog ... seo fiverr

    ResponderExcluir