UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

8 de novembro de 2015

“BONANZA” 5.ª TEMPORADA (1963/1964) – OS CONVIDADOS ESPECIAIS



Acima Guy Williams; abaixo Williams
com todos os Cartwrights.
A 5.ª temporada de “Bonanza” foi marcada por dois fatos que iriam determinar mudanças estruturais na série: a anunciada intenção de Pernell Roberts de abandonar o programa e a contratação de Guy Williams. A insatisfação de Roberts não era segredo para ninguém, mas a ousadia do produtor David Dortort tentando mostrar-se poderoso acabou não dando certo. Pernell Roberts era o galã do clã dos Cartwrights e sua iminente saída seria menos sentida com a chegada de Will Cartwright (Guy Williams), um sobrinho distante do patriarca Benjamin. Nem bem o ex-Zorro foi anunciado e irrompeu uma incontida ciumeira por parte de Lorne Greene, Dan Blocker e Michael Landon, este especialmente. O ambiente ficou insustentável entre os participantes e Dortort se viu obrigado a dispensar Guy Williams após os dois meses de vigência do contrato e participação em cinco episódios. Ficando em quarto lugar, segundo o Nielsen Ratings, entre os programas mais assistidos da TV norte-americana na temporada 1962/1963, em sua 5.ª temporada (1963/1964), Bonanza atingiu o 2.º posto. A produção de David Dortort ficou atrás apenas de “The Beverly Hillilies”, numa lista em que, entre os 20 primeiros colocados, somente “O Homem de Virgínia” (17.º) e “Gunsmoke” (20.º) eram séries westerns, numa clara demonstração que o gosto do público telespectador estava mudando.

A adorável Teresa Wright
Candidatos ao Oscar - Entre os ‘Special Guest Stars’ da 5.ª temporada, um deles havia sido premiado com o Oscar: Teresa Wright. Essa excelente e discreta atriz ganhou o prêmio de Melho Atriz Coadjuvante por sua participação em “Rosa da Esperança” (1942). Teresa obteve ainda indicações por “Ídolo, Amante e Herói” (Melhor Atriz) e por “Pérfida” (Melhor Atriz Coadjuvante) respectivamente em 1942 e 1941. Estes outros ‘Special Guest Stars’ foram também indicados para o Oscar: Gena Rowlands (Melhor Atriz por “Glória”, em 1980 e Melhor Atriz Coadjuvante por “Uma Mulher Sob Influência”, em 1974); Dennis Hooper (Melhor Ator Coadjuvante por “Momentos Decisivos”, em 1986); Joan Blondell (Melhor Atriz Coadjuvante por “Ainda Há Sol em Minha Vida” em 1951); Arthur Hunnicutt (Melhor Ator Coadjuvante por “O Rio da Aventura” em 1951).

Dennis Hopper, Joan Blondell, Gena Rowlands e Arthur Hunnicutt.

Kathie e suas muitas chances - Kathie Brownie foi uma atriz que atuou praticamente apenas na TV nos anos 60 e 70. Entre as muitas chances que teve para se tornar estrela, nada menos que seis delas foram em “Bonanza” e quatro nesta 5.ª temporada. Kathie interpretou nesta temporada sempre a personagem ‘Laura Dayton’, mas pouco adiantou o esforço de David Dortort pois a loura atriz acabou não emplacando nesta e em nenhuma outra série.

Lorne Greene com Robert J. Wilke.
Homens maus se tornam homens bons - Robert J. Wilke, um dos inesquecíveis homens maus dos faroestes em tantos clássicos, teve cinco participações na série “Bonanza”, às vezes como malfeitor e em outras como xerife. No episódio “Return to Honor” o público pode ver Bob Wilke como um Sheriff, ajudando Ben Cartwright. Outro eterno vilão de centenas de filmes foi Roy Barcroft, que quando surgia na série “Bonanza”, como no episódio “The Cheating Game” aparece sem o característico bigode e do lado da lei. Por falar em bigode, no episódio “Alias Joe Cartwright”, Michael Landon interpreta um sósia de Little Joe com um bigode que o deixou bastante engraçado.

Economia em Ponderosa: Robert J. Wilke e Roy Bracroft usando a mesma camisa e o
mesmo colete; à direita Michael Landon com bigode.





Gena Rowlands – Uma das grandes atrizes de Holywood, esposa de John Cassavetes que a dirigiu em dez filmes. Atuou em “Sua Última Façanha” (Lonely Are the Brave), com Kirk Douglas.

Jonathan Harris – O inesquecível Dr. Zachary Smith da série “Perdidos no Espaço”, sempre sabotando a missão e insultando o pobre  robô (“Sua lata de sardinha”).

* * * * *


Doris Dowling – Após atuar em “Farrapo Humano” e “Arroz Amargo” parecia que se transformaria em estrela, o que não aconteceu. Participou ainda de “Othelo”, de Orson Welles.

Stefanie Powers – O grande sucesso de sua carreira se deu com a série “Casal 20”, ao lado de Robert Wagner. Stefanie ainda está ativa após mais de 50 anos de cinema e televisão.

* * * * *


Inga Svenson – Quase sempre interpretando personagens nórdicos, esta norte-americana foi Inger Borgstrom a segunda esposa de Ben Cartwright e mãe de Hoss.

Gene Evans – Um dos mais detestáveis vilões do cinema, mas simpaticíssimo na vida real. Evans sabia ser asqueroso como poucos e não faltam westerns para comprovar seu talento.

* * * * *


Jay C. Flippen – Um dos mais queridos atores característicos do cinema, Flippen teve uma perna amputada mas mesmo assim continuou atuando com a competência de sempre.

Andrew Duggan – Com 1,96m de altura, destacava-se também pelo talento, sendo tipo perfeito para interpretar presidentes e generais. Foi Dwight D. Eisenhower por três vezes.

* * * * *


Teresa Wright – Adorável atriz de suave beleza que fez muito sucesso nos anos 40. Inesquecível sua participação como Peggy em “Os melhores Anos de Nossas Vidas”.

Keenan Wynn – Filho de Ed Wynn, superou o pai no cinema participando de inúmeros filmes importantes. Keenan era bom na comédia e melhor ainda como homem mau.

* * * * *


John Dehner – Uma das mais belas vozes do mundo artístico, Dehner participou de inúmeros westerns, quase sempre como fora-da-lei. Difícil era perder a elegância.

Peter Breck – Para os fãs este ator será sempre Nick Barkley, um dos filhos de Victoria Barkley (Barbara Stanwyck) na série “Big Valley”. Foi Doc Holliday na série “Maverick”.

* * * * *


Denver Pyle – Em 50 anos de carreira este excelente ator característico participou de incontáveis grandes filmes. Foi o inesquecível Uncle Jesse da série “Dukes of Hazzard”.

Anjanette Comer – Esta atriz teve oportunidades de ouro em “Sangue em Sonora” e “Os Canhões de San Sebastian”, mas ela não conseguiu alcançar o status de estrela.

* * * * *


Slim Pickens – Quem diria que aquele desengonçado sidekick de Rex Allen participaria de filmes tão importantes como “Dr. Fantástico”. Slim era campeão de rodeios.

Robert Middleton – Especializado em tipos pouco confiáveis, este rotundo ator era convincente tanto em comédias como em dramas tendo participado de muitos faroestes.

* * * * *


Glenda Farrell – Tendo começado no cinema mudo, com o advento do falado descobriu-se que ninguém era capaz de falar mais rápido que Glenda: 390 palavras por minuto...

James Best – Foi longa a trajetória deste ator em busca do reconhecimento artístico que veio como o hilariante Sheriff Roscoe P. Coltrane na série “The Dukes of Hazzard”.

* * * * *


Ray Teal – Este ator era tão querido pela equipe de “Bonanza” que se decidiu criar um episódio em cuja história o xerife Roy Coffee fosse o personagem principal.

Benson Fong – Os mais antigos lembram-se dele como o Filho N.º 3 da série Charlie Chan nos anos 40. Em 1968 Fong foi o Mr. Wu do grande sucesso “Se Meu Fusca Falasse”.

* * * * *


Frank Silvera – Ninguém melhor que este ator nascido na Jamaica para interpretar um respeitável cidadão latino. Silvera foi o Don Sebastian Montoya da série “Chaparral”.

Faith Domergue – Lindíssima morena por quem Howard Hughes se apaixonou quando ela tinha 15 anos e a contratou. Seu filme mais famoso foi “Guerra entre Planetas”, de 1955.

* * * * *


William Marshall – Quando foi filmada uma versão black de Drácula, este gigantesco ator negro foi o escolhido para ser o Conde Blacula, no filme “Blacula, o Vampiro Negro”.

Dennis Hopper – Este ator não deu certo no início de carreira nos anos 50, mas provocou uma reviravolta em Hollywood ao escrever, dirigir e interpretar “Sem Destino”.

* * * * *


Joan Blondell – Esta atriz arrancava suspiros da plateia masculina nos anos 30, atuando diversas vezes ao lado de James Cagney. Participou já madura de “Nos Tempos da Brilhantina”.


Arthur Hunnicutt – Ninguém interpretava melhor um Old Timer que Hunnicutt, isto mesmo sendo relativamente jovem, como em “El Dorado” quando estava com 56 anos.

3 comentários:

  1. Darci, gostei dessa resenha, pois, só compro os filmes da serie Bonanza, quando vejo um ator convidado. Mas, achei interessante ver bons de filmes Westerns que trabalharam em muitos filmes e seriados na TV, e não ficaram famosos. Dennis Hopper, é mais conhecido para mim. Muito linda a atriz Tereza Wright, se encontrar algum com ela quero assistir. Interessante, também, foi os ciúmes no contrato do ator Guy Williams. Amigo, todos esses detalhes nos leva a ter interesse em encontrar um bom filme Bonanza, marcou época na televisão. Parabéns pela resenha. Paulo, mineiro.

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei se é o Arthur Hunnicut que atua no episódio em que o Dan Block fica preso com ele numa casa e o velhinho tem um cão que sabe de tudo.. o Walter.. era um dos episódios que meu pai mais gostava.. Aurélio Cardoso..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente esse episódio "Walter and the Outlaws". Walter é o cão.

      Excluir