UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

11 de novembro de 2015

ASSASSINANDO KIRK DOUGLAS COM PINCÉIS E TINTAS


Kirk Douglas como O'Malley
 em "O Último Pôr-do-Sol".
Kirk Douglas morreu em diversos filmes, vindo à cabeça, sem recorrer ao Google, suas participações, em que não saiu vivo ao final, em “Sua Última Façanha” (Lonely are the Brave), “O Último Pôr-d0-Sol” (The Last Sunset), “Desbravando o Oeste” (The Way West), “Chaga de Fogo” e “Spartacus”. Em “Embrutecidos pela Violência” (Along the Great Divide), realizado em 1951, Douglas ao final sobrevive a uma longa jornada no deserto e a muitos homens interessados em matá-lo, terminando o filme nos braços de Virginia Mayo. Nesse mesmo faroeste, porém, o ator que está a um mês de completar 99 anos de idade, foi brutalmente assassinado por ‘artistas’ de diversos países incumbidos de desenhar o pôster desse que foi o primeiro western da carreira do grade ator.

Acredite se quiser: é Kirk Douglas.
Kirk com a cara de Burt - A Itália sempre foi um país apaixonado por tudo que se refira ao faroeste, tanto que reinventou o gênero dando a ele uma sobrevida com os westerns spaghetti. Sergio Leone, Sergio Corbucci, Ducio Tessari e Demófilo Fidani, entre outros, eram tão criativos em seus bang-bangs quanto os disegnatori dos pôsters que atraíam o público italiano. Mas quem desenhou o cartaz de “Sabbie Rosse”, título italiano de “Embrutecidos pela Violência”, não diferenciava bem Kirk Douglas de Burt Lancaster. O início das carreiras de ambos os atores deu-se praticamente ao mesmo tempo e ao longo dos anos volta e meia eles atuavam juntos, o que ajudava ainda mais a confundi-los. Talvez isso tenha levado o autor do pôster de “Sabbie Rosse” a mesclar o rosto de Douglas com o de Lancaster, o que mais ajudou a confundir o público.


Eddie Bracken
Sósia de Eddie Bracken - Nos Estados Unidos este western foi lançado com o título alternativo “The Travelers”, o que inspirou o título “Los Viajeros” com que foi exibido nos México e em outros países latinos. O pôster criado para “Los Viajeros” mostra Walter Brennan cantando, o que ele faz durante todo o filme, mas dá o destaque para Kirk Douglas abraçando Virginia Mayo. Ou seria Eddie Bracken? Na década de 40 um dos atores que mais sucesso fazia era Eddie Bracken, ator preferido do diretor Preston Sturges. O jovem Kirk Douglas lembrava bastante Eddie Bracken, a quem faltava apenas o furo no queixo para passar pelo ‘Filho do Trapeiro’ (o primeiro livro autobiográfico de Douglas tem esse título). Bracken tinha um pequeno defeito no olho esquerdo que era mais fechado e ligeiramente caído e não é que o ‘artista’ colocou esse detalhe no rosto de Kirk Douglas no pôster de “El Viajeros”...

Kirk desenhado com topete.
Que belo topete, Kirk! - Kirk Douglas sempre causou inveja à maioria de seus colegas astros (John Wayne, Gary Cooper, James Stewart, Cary Grant entre outros) por não fazer uso de ‘toupee’, a famosa peruca. Kirk exibia em seus filmes uma vasta cabeleira que nas cenas dramáticas surgia dividida ao meio com os cabelos escorrendo para os lados acentuando o esforço, a dor ou o ódio que a sequência exigisse. E o cabelo liso de Kirk nunca permitiu que ele tivesse um armado topete, o que se tornaria moda com Tony Curtis, antes ainda de Elvis Presley. “Les Voyageurs Du Desert” foi o título belga de “Along the Great Divide” e o autor do pôster desenhou Kirk Douglas com um topete de fazer inveja a muito rock’n’roller. Outro detalhe chama a atenção nesse pôster: Douglas está de terno e gravata em pleno Alabama Hills. Virginia Mayo, por sua vez foi desenhada pelo artista com o rosto de Susan Hayward.


John Drew Barrymore
Kirk Barrymore - Já o desenhista do pôster francês desse western que lá teve o título “Une Corde pour te Pendre” fez um belo trabalho, não se esquecendo do bem dimensionado furo no queixo (que virou um furão) e do cabelo louro repartido ao meio. Tudo ficaria melhor se o marshal que empunha um rifle no pôster se parecesse minimamente com Kirk Douglas, não lembrando tanto John Drew Barrymore. Lançado como astro no início dos anos 50, muito se esperava desse Barrymore que carregava um dos nomes mais tradicionais dos palcos e do cinema norte-americanos. A carreira de John Drew foi uma sucessão de filmes medíocres e hoje ele só é lembrado por ser pai de Drew Barrymore.


Desenho irreconhecível.
Rosto amassado - Na Áustria e na Alemanha Ocidental o western de Raoul Walsh se chamou “Den Hals in der Schlinge” e o pôster traz uma mulher que parece saída de uma capa da inesquecível revista ‘Grande Hotel’, que era desenhada por grandes artistas italianos. E atrás dessa mulher que não é Virginia Mayo, mais lembrando a nossa querida Adelaide Chiozzo, vemos Kirk Douglas desenhado como se um trator tivesse passado sobre seu rosto, de tal modo amassado. O rosto personalíssimo de Kirk Douglas é uma festa para desenhistas e caricaturistas, mas nos pôsters internacionais de “Embrutecidos pela Violência” o querido ator foi descaracterizado por pincéis assassinos.


2 comentários:

  1. Darci, gostei da resenha, boa crítica, a sua. Uma vergonha esses " artistas ". Paulo...mineiro.

    ResponderExcluir