UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

8 de agosto de 2015

“BONANZA” 4.ª TEMPORADA (1962/1963) – OS CONVIDADOS ESPECIAIS


Em sua quarta temporada a série “Bonanza” não repetiu o número de atores famosos para atuarem como ‘Special Guest Stars’ (convidados especiais) como havia ocorrido na temporada anterior. Ainda assim, muitos dos special guest stars desta temporada tornaram-se poucos anos mais tarde grandes ídolos da televisão, como DeForest Kelley, Carroll O’Connor e Robert Vaughn, Mas a rigor nenhum deles atingiu igual brilho no cinema. Mas não faltaram excelentes atores característicos nessa temporada de “Bonanza”, coadjuvando os trabalhos dos Cartwrights Lorne Greene, Michael Landon, Dan Blocker e Pernell Roberts. Este último evidenciando, nos poucos episódios dos quais participou, sua contrariedade com a série que deixaria na temporada seguinte. Nesta 4.ª temporada a audiência de “Bonanza” caiu de segundo para o quarto lugar entre os programas mais assistidos da televisão norte-americana, sendo que a outra única série western entre as dez primeiras classificadas foi “Gunsmoke” no 10.º posto segundo a Nielsen Ratings. 

Bing Russell com Michael Landon; no centro Ray Teal; à direita Denver Pyle.


Todos os fãs da série "Bonanza" e até mesmo aqueles que a assistiam esporadicamente sabiam que o xerife Roy Coffee, de Virginia City, era interpretado por Ray Teal. Porém em alguns episódios esse veterano e querido ator dava lugar a outros xerifes que o substituíam. Nesta 4.ª temporada a honra de usar a estrela de Roy Coffee coube a Denver Pyle e a Bing Russell. Outros atores que ocuparam o 'Sheriff's Office' de Virginia City em outras temporadas foram Ben Johnson e Morgan Woodward. Eis os principais atores convidados da temporada 1962/63 de “Bonanza”:




Barry Coe – Galã que a Fox tentou, sem sucesso transformar em astro nos anos 50. Barry Coe atuou em “Ama-me com Ternura” e teve pequeno papel em “O Estigma da Crueldade” (The Bravados).

Eddy Waller – Interpretando Nugget Clark, Eddy foi sidekick de Rocky Lane em muitos westerns-B. Atuou em quase 200 filmes, com destaque para “Homem Sem Rumo” (Man Without a Star).

* * * * *



* * * * *

Dan O’Herlihy – Irlandês que foi dirigido por  diretores como Carol Reed (“Condenado”), Orson Welles (“Macbeth), Luís Buñuel (“Aventuras de Robinson Crusoé”) e Paul Verhoeven (“RoboCop”).

Virginia Grey – Estreou no cinema aos 10 anos em 1927. Fãs de Tarzan lembram-se dela em “Tarzan Contra o Mundo”. Atuou com Audie Murphy em “Balas que não Erram” (No Name on the Bullet).

                                                                                 * * * * *



Claude Akins – Um dos principais homens maus do cinema norte-americano, esteve ótimo em “Onde Começa o Inferno” (Rio Bravo). Ficou famoso como o Sheriff Lobo da série de TV.

Anthony Caruso – Ator especialista em interpretar tipos multirraciais, o norte-americano Caruso atuou em quatro episódios da série “Bonanza”, em todos eles como chefes índios.

                                                                                      * * * * *


Robert Vaughn – Um dos sete magníficos do clássico “Sete Homens e Um Destino” (The Magnificent Seven), Vaughn ficou famoso como Napoleon Solo, na série de TV “O Agente da Uncle”.

Trevor Bardette – Ator de seriados dos anos 40 (fez um papel duplo em “A Filha das Selvas”), foi vilão em westerns-B de Gene Autry, Rex Allen, Charles Starrett, Monte Hale e Rocky Lane.


                                                                                   * * * * *


John Doucette – Ator característico em dezenas de filmes, muitos deles westerns como “Gatilho Relâmpago” (The Fastest Gun Alive), Doucette se aposentou e se tornou professor de Arte Dramática.

Robert Strauss – Engraçadíssimo como o Sargento ‘Animal’ em “Inferno 17”, foi dirigido por Billy Wilder também em “O Pecado Mora ao Lado”. Estranhamente sua carreira declinou nos anos 60.


                                                                                   * * * * *


Leo Gordon – Ex-presidiário em San Quentin, o fortíssimo Leo se tornou ator e escritor. Como vilão enfrentou John Wayne, Randolph Scott, Robert Mitchum e muitos outros mocinhos dos westerns.

DeForest Kelley – Com 20 anos de carreira, em 1966, Kelley encontrou o personagem de sua vida (Dr. McCoy) na série “Jornadas nas Estrelas”. Atuou em “Minha Vontade é Lei” (Warlock).


                                                                                     * * * * *


Helen Westcott – Fãs de westerns lembram desta atriz no clássico “O Matador” (The Gunfighter), como a esposa de Jimmy Ringo. Helen esteve também em “Quadrilha Maldita” (Day of the Outlaw).

Edward Platt – Este ator parecia predestinado a ser um eterno e esquecível coadjuvante no cinema. Alcançou a fama na televisão como Alexei Sebastian, o ‘Chefe’, na série de TV “Agente 86”.


                                                                                   * * * * *


Edward Andrews – Rosto conhecido no cinema e na TV, Andrews atuou em três comédias de Doris Day e em muitos westerns, um deles “Vingança no Coração” (Trooper Hook), com Joel McCrea.

Keir Dullea – Depois do impacto que foi “2001: Uma Odisséia no Espaço”, parecia que Dullea se tornaria um grande astro, o que acabou não acontecendo. Interpretou o Marquês de Sade em 1969.

Otto Kruger – Entre os muitos que abandonaram o xerife Will Kane em “Matar ou Morrer” (High Noon), um deles foi o acovardado Juiz Mettrick, interpretado pelo ator característico Otto Kruger.


                                                                                      * * * * *


Slim Pickens – Um dos mais engraçados sidekicks dos westerns-B, Pickens  passou para as grandes produções, sendo dirigido por Marlon Brando, Sam Peckinpah, Stanley Kubrick e Steven Spielberg.

Perry Lopez – Ator novaiorquino filho de portorriquenhos, sempre lembrado para interpretar índios ou latinos. Em “Estrela de Fogo” (Flaming Star), de Don Siegel, Lopez foi o índio Two Moons.


                                                                                     * * * * *


Felicia Farr – Não sem razão Delmer Daves escolheu esta bonita e ótima atriz para estrelar três de seus melhores westerns nos anos 50. Felicia é viúva de Jack Lemmon, seu marido de 1962 a 2001.

Eduard Franz – Musicais (“O Grande Caruso”), filmes de guerra (“A Raposa do Deserto”), épicos (“Os Dez Mandamentos”) mostram que Eduard Franz se saia bem em qualquer gênero de filme.


                                                                                   * * * * *


William Demarest – Ator de diversos filmes de Preston Sturges, o veterano Demarest pode ser visto em muitos westerns, entre eles “A Fera do Forte Bravo” (Escape from Fort Bravo).

Ellen Corby – Atriz característica que valoriza qualquer personagem que interpreta, como fez em “Os Brutos Também Amam” (Shane). Ficou conhecida na série de TV “Os Waltons”.


                                                                                   * * * * *


Patricia Crowley – Bonita atriz que começou na televisão, virou promessa no cinema e depois de alguns filmes (dois com Jerry Lewis-Dean Martin), passou a atuar quase que exclusivamente na TV.

Signe Hasso – Atriz sueca, famosa em seu país e que tentou carreira em Hollywood, onde estrelou diversos filmes noir, contracenando com Gary Cooper, George Raft, Spencer Tracy, entre outros.


                                                                                    * * * * *


Harry Dean Stanton – Difícil esquecer como Marlon Brando mata Harry Dean em “Duelo de Gigantes” (The Missouri Breaks). Ator de filmes cults como “Paris, Texas” e “Corrida Sem Fim”.

Arthur Hunnicutt – Entre as dezenas de trabalhos de Hunnicutt em westerns está sua interpretação como Davy Crockett em “A Última Barricada”. Arthur tocou sua corneta em “El Dorado”.


                                                                                     * * * * *


Ruta Lee – Atriz canadense que iniciou sua carreira em Hollywood no musical “Sete Noivas para Sete Irmãos”. Atuou em “Os Três Sargentos” (Sergeants 3), ao lado de Frank Sinatra e Dean Martin.

Don Megowan – Com 1,98m de altura, Don Megowan era ideal para enfrentar os gigantes James Arness, Jeff Chandler, Fess Parker e outros grandalhões da tela. Contracenou com todos estes.


                                                                                    * * * * *


Kathleen Crowley – Candidata ao título de Miss América em 1949, Kathleen se tornou atriz. Fez alguns westerns pouco lembrados e passou para a TV onde apareceu em inúmeras séries.

George Brenlin – Ator de pequena estatura que teve poucas oportunidades no cinema, uma delas em “Cimarron”, de 1960, westerns estrelado por Glenn Ford e dirigido por Anthony Mann.


                                                                                    * * * * *


Simon Oakland – Ótimos filmes e corretas interpretações nunca faltaram na carreira deste durão do cinema. Sempre lembrado como o policial de “Amor, Sublime Amor” (West Side Story).

Carroll O’Connor – Um dos grandes nomes da televisão norte-americana, Carroll não teve brilho igual quando participou de filmes para o cinema. “Tudo em Família” foi a série que lhe deu fama.


                                                                                     * * * * *


Ross Martin – Sucesso na TV como Artemus Gordon na série “The Wild Wild West”, o melhor trabalho de Martin no cinema foi no suspense “Escravas do Medo”, em que aterrorizou Lee Remick.


Lane Bradford – Filho de um vilão dos seriados e westerns-B dos anos 30 e 40, Lane Bradford nunca conseguiu destaque no cinema, apesar de ter apropriada expressão e físico para homem mau.

2 comentários:

  1. Caramba! Quantas participações Claude Akins fez em Bonanza? Essa é a terceira pelas minhas contas. E sempre com interpretações marcantes como em "O Moinho" e num outro, que não lembro o título, que ele faz um um delegado aparentemente cruel, que tem de escoltar um prisioneiro e os Cartwrights os acompanham na diligência. Mas é compreensivo o cara era ótimo. Outro dia mesmo assisti no youtube um episódio de The Big Valley em que ele faz um posseiro bronco, mas "boa gente", em que novamente dá um show.
    Abração, Darci.
    Robson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram cinco participações, Robson. Akins participou de quase todas as séries daqueles tempos, até que virou Sheriff Lobo. Abraço - Darci

      Excluir