UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

10 de junho de 2014

‘WILHELM SCREAM’, O GRITO MAIS FAMOSO DO CINEMA


Momento exato em que Wilhelm (Ralph
Brooks) urra de dor.
“Investida de Bárbaros” (The Charge at Feather River) é um desses faroestes que se assiste com prazer, porém isso é pouco para justificar a fama de ‘cult’ que esse filme dirigido por Gordon Douglas carrega há algumas décadas. Em 2013 ocorreu uma apresentação especial de “Investida de Bárbaros” num cinema de Los Angeles e, quando o personagem do soldado Wilhelm é ferido na coxa esquerda por uma flecha Cheyenne, a plateia toda aplaudiu e em uníssono repetiu o grito de dor de Wilhelm. Parecia que todos haviam ido ao cinema para aquele happening e mais nada. ‘Wilhelm’ é interpretado pelo ator Ralph Brooks e é um personagem que praticamente só faz figuração no filme. Mas foi o escolhido para ser atingido pela flecha e dar maior realismo à sequência. E, de certa forma, entrar para a história do cinema. Abaixo vídeo com trechos de filmes com o 'Wilhelm Scream':

video


Cena de "Tambores Distantes" com os
jacarés tragando um soldado que vai
soltar pela primeira vez o famoso grito.
Devorado por jacarés - A história desse grito começou em 1951, quando foi filmado “Tambores Distantes” (Distant Drums), estrelado por Gary Cooper e com locações nos pântanos do Everglade National Park, na Flórida. Um soldado cai no pântano e é devorado por jacarés, soltando gritos de dor. Um dos atores de “Tambores Distantes” era Sheb Wooley, que sequer participa da sequência da morte do soldado atacado pelos jacarés. Wolley que possuía excelente voz foi convidado para participar, nos estúdios de som da Warner Bros., das sessões de dublagens do filme e entre outros trabalhos gravou seis takes de gritos dilacerantes de dor. Dois dos takes, os de números 4 e 6, foram colocados na trilha sonora dublando o grito do soldado devorado no pântano e os demais foram para os arquivos da Warner Bros. Em 1953 um desses takes com o grito de Sheb Wooley foi utilizado por três vezes em “Investida de Bárbaros”, faroeste também da Warner Bros. Primeiro quando o soldado Wilhelm é atingido por uma flecha e em mais duas sequências de mortes. Esse mesmo grito inconfundível voltaria a ser usado em dublagens em pelo menos 150 filmes desde então e se tornou ‘cult’ porque cinéfilos mais atentos notaram que o grito era sempre o mesmo ainda que em filmes diferentes.

Página explicando como surgiu o grito de Wilhelm.

O grande sucesso de Sheb Wooley,
canção cômica que vendeu dois milhões
de compactos simples em 1958.
O monstrinho roxo em primeiro lugar - Sheb Wooley era um cantor de country-western que se tornou também ator e entre seus trabalhos mais importantes no cinema está o de Ben Miller, o irmão do bandido Frank Miller em “Matar ou Morrer” (High Noon). Outros filmes importantes que contaram com a participação de Sheb Wooley foram “Homem Sem Rumo” (Man Without a Star), “Johnny Guitar”, “Paixão de Bravo” (The Lusty Man), “Gigantes em Luta” (The War Wagon), “Josey Wales, o Fora-da-Lei” (Outlaw Josey Wales) e “Silverado”. Na televisão Wooley interpretou o cowboy Pete Nolan em 110 episódios da série “Rawhide” ao lado de Eric Fleming e Clint Eastwood. Como cantor Sheb Wolley se tornou famoso em 1958 quando alcançou o primeiro lugar no hit parade da revista especializada em música “Billboard”, com a sua gravação “The Purple People Eater”, uma engraçada canção que fala de um pequeno e engraçado monstro de cor arroxeada, de um só olho e que come seres humanos. Em tempos de Elvis Presley, Pat Boone, The Everly Brothers e outros nomes do Rock ’n’ Roll, Sheb Wooley permaneceu por seis semanas em primeiro lugar na parada de sucesso norte-americana com essa música de sua autoria, vendendo dois milhões de cópias. Passado esse que foi o mais famoso momento musical da carreira de Sheb Wooley como cantor, pode-se dizer que se ele recebesse um punhado de dólares a cada vez que seu grito fosse ouvido no cinema e televisão certamente teria ganho tanto quanto com a gravação de “The Purple People Eater”. E sequer o ator-cantor foi creditado pelo seu grito que acabou conhecido como ‘The Wilhelm Scream’, batizado assim pelo engenheiro de som Ben Burtt.

Sheb Wooley ao lado de Robert J. Wilke em "Matar ou Morrer";
à direita Sheb com Clint Eastwood na série de TV "Rawhide".

Os caçadores do grito perdido - George Lucas filmava o primeiro dos episódios de “Guerra nas Estrelas”, em 1977, quando o engenheiro de som Ben Burtt lhe mostrou o ‘The Wilhelm Scream’. Burtt explicou ao diretor que Wilhelm era um personagem de um pouco conhecido faroeste filmado em 1953, em 3.ª Dimensão, intitulado “The Charge at Feather River”. Em 1982 foi a vez de Steven Spielberg utilizar o mesmo ‘Wilhelm Scream’ em “Os Caçadores da Arca Perdida”. Diversas produções da Disney também usaram esse ‘efeito especial de áudio’ muitas vezes. Mais recentemente o grito de Sheb Wooley foi usado em dois filmes da série “O Senhor dos Anéis”. Quentin Tarantino é outro diretor que já fez uso do ‘Wilhelm Scream’ em “Kill Bill Vol. I”, tornando o grito mais e mais famoso. Em filmes e séries feitos para a televisão também se ouve esse inconfundível e aterrorizador grito, totalizando mais de 250 vezes que foi ouvido em situações de medo ou dor. Uma diversão dos cinéfilos é descobrir se o ‘Wilhelm Scream’ vai ser ouvido no filme que se assiste no momento.

Grito que virou cult - Tão famoso se tornou ‘The Wilhelm Scream’ que em Massachussets foi criada uma banda hardcore  com esse nome. Desnecessário dizer que em shows e em gravações o vocalista emite gritos imitando o grito criado por Sheb Wooley. E fãs da banda usam roupas vendidas com a grife ‘The Wilhelm Scream’. Algumas vinhetas musicais de Ennio Morricone se confundem com o próprio western e acordes criados por Elmer Bernstein (“Sete Homens e Um Destino”/The Magnificent Seven) e Victor Young (“Os Brutos Também Amam”/Shane) igualmente remetem a faroestes inesquecíveis. Em menor escala o grito de Sheb Wooley, ouvido em tantos filmes de gêneros diferentes deu fama a um faroeste menor que é “Investida de Bárbaros” e a seu criador, o ator-cantor Sheb Wooley. Preste atenção leitor e você reconhecerá esse grito que virou ‘cult’.

A banda hardcore 'A Wilhelm Scream' e camisas com a grife do grupo.



Um comentário:

  1. Que interessante! Eu desconhecia esse famoso grito, nunca reparei nele neste tantos filmes que vi, onde é usado. Certamente o mais famoso grito depois daquele de Johnny Weissmüller.
    Valeu pela curiosidade, Darci!
    Um abraço!

    ResponderExcluir