UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

2 de dezembro de 2012

SÉRIES WESTERNS DA TV - WYATT EARP


Wyatt Earp foi um lendário homem da lei do Velho Oeste bastante presente no cinema, tendo sido interpretado, entre outros, por Tom Mix, Randolph Scott, James Stewart, Burt Lancaster, Kurt Russell, Kevin Costner, James Garner, Joel McCrea e, de forma inesquecível, por Henry Fonda. Na TV, porém, quando se fala em Wyatt Earp somente um nome vem à lembrança, o de Hugh O’Brian, protagonista da série “The Life and Legend of Wyatt Earp”, que nos muitos anos em que foi exibida Brasil intitulou-se apenas “Wyatt Earp”.


O discutido livro de Stuart N. Lake.
Reescrevendo a lenda - Distribuída pela rede ABC – American Broadcasting Company, a série “Wyatt Earp” foi ao ar pela primeira vez em 6 de setembro de 1955, sendo exibida por seis anos consecutivos, até 26 de setembro de 1961, quando o público telespectador assistiu ao derradeiro episódio da série. Com um total de 226 episódios com 25 minutos de duração filmados em preto e branco, “Wyatt Earp” disputou com “Gunsmoke”, durante alguns anos, a preferência dos fãs das séries faroestes na TV. Em seu primeiro ano de exibição “Wyatt Earp” foi campeão de audiência, estando sempre entre os programas mais vistos da década de 50 e também entre as cinco séries do gênero faroeste preferidas pelo público. Para desenvolver a série, os produtores Robert Sisk e Louis F. Feldman seguiram a cartilha sobre Wyatt Earp escrita por Stuart N. Lake, o pouco recomendável livro “Frontier Marshall”. Esse livro foi escrito por Lake após seus contatos com o verdadeiro Wyatt Earp, antes que este falecesse em 1929. Earp contou o que queria e Stuart N. Lake ampliou os exageros de Earp, sendo contratado como consultor da série.

Encontro com o sucesso - O primeiro nome cogitado para interpretar Wyatt Earp foi George Montgomery, ator que de 1950 a 1954 estrelou nada menos que 13 faroestes. Montgomery preferiu continuar no cinema e o personagem do famoso Marshal de Tombstone acabou nas mãos de Hugh O’Brian. Aos 31 anos de idade e fazendo filmes desde os 25, mesmo com seu porte atlético e boa pinta, Hugh O’Brian parecia fadado a ser eterno coadjuvante, como em “A Lei do Bravo” em que interpretou o índio ‘American Horse'. Acreditando na oportunidade e com o sucesso da série “Wyatt Earp”, Hugh O’Brian transformou-se imediatamente em ídolo. A fama de Hugh O’Brian fez com que ele fosse um dos atores convidados do western-comédia “Valentão é Apelido” (Alias Jesse James), estrelado por Bob Hope. Os maiores nomes da TV da época, como Ward Bond, James Arness, Roy Rogers e Gene Autry foram outros dos atores convidados para o filme que tinha ainda Gary Cooper e Bing Crosby em pequenas participações. E Hugh O’Brian era um dos atores mais bem pagos da televisão devido, sem dúvida, ao sucesso da série que estrelava.
O Marshal de Tombstone com bigode de espuma.

O verdadeiro Wyatt Earp com o indefectível bigode.
Impondo a lei no Velho Oeste - O verdadeiro Wyatt Earp usava bigode mas os produtores da série entenderam que um mocinho de bigode não faria sucesso, tabu que foi quebrado pouco depois com o ‘Paladino’ de Richard Boone. Mas o público se identificou com o valente Wyatt Earp mesmo de cara limpa e atuando inicialmente na cidade de Ellsworth, no Kansas. Em seguida Earp se mudou para Dodge City, cidade onde o Marshal era ‘Matt Dillon’, imortalizado na TV por James Arness na série “Gunsmoke”. Porém na série “Wyatt Earp” a única referência feita à série concorrente era quando falava do ‘Long Branch Saloon’, local sempre presente em “Gunsmoke”. Nas duas últimas temporadas de “Wyatt Earp”, a ação se passa em Tombstone, cidade em que Earp se torna Marshal e onde ocorre o mais famoso tiroteio do Velho Oeste, no ‘Curral OK’.

Como não poderia deixar de ser o 'Buntline Special' passou
a ser vendido para os fãs e hoje é um item valiosíssimo
e bastante procurado pelos colecionadores.
Wyatt Earp, o único personagem fixo - A série “Wyatt Earp” poderia ter obtido sucesso ainda maior se tivesse utilizado um expediente comum a outras séries que era ter, além do protagonista, personagens fixos que caíssem no agrado do público. Muito contribuiram para o sucesso de “Gunsmoke”, por exemplo, as presenças de ‘Chester’ (Dennis Weaver), mais tarde ‘Festus’ (Ken Curtis), ‘Doc’ (Milburn Stone) e ‘Miss Kitty’ (Amanda Blake), para atenuar a sisudez de James Arness. E nunca faltaram coadjuvantes na série “Wyatt Earp”, a começar por Ned Buntline, escritor que conviveu com personagens do Velho Oeste e que teria, segundo narrou o verdadeiro Wyatt Earp a Stuart N. Lake, projetado o famoso ‘Buntline Special’. Esse era o nome do revólver fabricado sob encomenda por Samuel Colt, a pedido de Buntline, com cano alongado em mais 15 centímetros. Ainda segundo Lake, Ned Buntline teria presenteado Wyatt Earp com um exemplar dessa arma usada na série de TV. O personagem ‘Ned Buntline’ foi vivido em diversos episódios de “Wyatt Earp” pelo ator Lloyd Corrigan, um dos muitos personagens que reapareciam de tempos em tempos na série.

Acima Ned Buntline, primeiro à esquerda,
ao lado de Buffalo Bill Cody, Giuseppina
Morlacchi e Texas Jack Omohundro.
Abaixo o 'Buntline Special'.
O revólver de cano longuíssimo - O ‘Buntline Special’ com seu cano alongado fazia a diferença para abater os foras-da-lei. Em muitos episódios Wyatt Earp acertava um bandido que se encontrava na outra extremidade da rua principal da cidade. Como se fosse um mini-rifle, o ‘Buntline Special’ possibilitava o alcance de tiro a longa distância, o que um revólver comum não conseguia, dando um enorme handicap a Earp. Em nenhum dos filmes produzidos para o cinema o Marshal de Tombstone faz uso do ‘Buntline Special’, isto até o recente “A Vingança de Wyatt Earp”, produção de 2012. Nesse western Val Kilmer, interpretando um maduro e gordo Wyatt Earp, conta uma de suas aventuras a um jovem escritor que não é Stuart N. Lake e fala do presente recebido de Ned Buntline. Em “A Vingança de Wyatt Earp” não só o Marshal de Tombstone recebe um exemplar da arma, pois outros exemplares são dados também a Bat Masterson, a Charlie Bassett, a Bill Tilghman e a Morgan Earp. Esse personagens que existiram de verdade são alguns dos que aparecem em episódios da série “Wyatt Earp”, sem a ‘Buntline Special’, claro, exclusividade de Earp.

Atores recorrentes - A série “Wyatt Earp” teve 266 episódios e Douglas Fowley interpretando ‘Doc Holliday’ atuou em 48 episódios; 'Bat Masterson' foi vivido na série por Alan Dinehart III em 34 episódios; Trevor Bardette foi o ‘Old Man Clanton’ 24 vezes; Morgan Woodward como ‘Shotgun Gibbs’ esteve presente em 42 episódios; William Tannen foi o ‘Deputy Norton’ em 27 episódios; Paul Brinegar interpretou ‘Jim Dog Kelly’ 24 vezes; William Bill Phipps foi o bandido ‘Curley Bill Brocius’ em 11 episódios; Denver Pyle interpretou ‘Ben Thompson’ nove vezes; ‘Doc Holliday’ foi também interpretado por Myron Healey em dez episódios; John Anderson personificou ‘Virgil Earp’ cinco vezes na série. O mocinho Lash LaRue também participou de alguns episódios interpretando o sheriff ‘Johnny Behan’. Contrariando a versão de Stuart N. Lake, ‘Old Man Clanton’ foi morto por bandidos mexicanos no episódio “Réquiem for Old Man Clanton”, exibido em 30/5/1961, último ano da série.

Denver Pyle - Alan Dinehart III - Paul Brinegar - Douglas Fowley
Morgan Woodward - Lash LaRue - Lloyd Corrigan - Trevor Bardette
William Tannen - Myron Healey - William Phipps - John Anderson



O álbum gravado por Hugh O'Brian e Harry Warren.
O tema de abertura - Quase todas as séries de sucesso tinham um marcante tema musical na abertura e “Wyatt Earp” não fugiu à regra. Porém o tema de “Wyatt Earp” ficou longe de se tornar um clássico como “Rawhide” (de Dimitri Tiomkin e Ned Washington) ou “Bonanza” (de Livingston e Evans). Composto por Harry Warren e com letra de Harold Adamson, a música “The Legend of Wyatt Earp” era cantada pelo Coral de Ken Darby e parece ter unicamente a intenção de realçar o aspecto lendário do herói. Fica a impressão que o Harry Warren tinha a música no fundo da gaveta e a aproveitou para a série. Experimente-se trocar o nome Wyatt Earp por Robin Hood, por exemplo, para se perceber a descontextualização do tema mais próximo de filmes de capa-e-espadas. Nem um único acorde de “The Legend of Wyatt Earp” remete ao Velho Oeste. E vale lembrar que Harry Warren foi um dos grandes compositores norte-americanos, autor, entre outros clássicos, de “The More I See You”, “Chattanooga Choo-Choo” e “Lullabye of Broadway”. Hugh O’Brian que não era cantor gravou com sua bonita voz um álbum em que canta a música-tema da série que protagonizou. Abaixo vídeo e a letra do tema de abertura da série “Wyatt Earp”:


video


“The Legend of Wyatt Earp”

I'll tell you a story / A real true life story / A tale of the Western frontier.


The West, it was lawless / But one man was flawless,

And his is the story you'll hear.


Wyatt Earp! Wyatt Earp! / Brave, courageous, and bold!


Long live his fame, and long life his glory!

And long may his story be told!


Well, he cleaned up the country / The old Wild West country.


He made law and order prevail.

And none can deny it / The legend of Wyatt,

Forever will live on the trail.


Wyatt Earp! Wyatt Earp! / Brave, courageous, and bold!


Long live his fame, and long life his glory!

And long may his story be told!




Hugh O'Brian aos 71 anos ainda como Wyatt Earp.
Revival em filme - “Wyatt Earp” foi o maior sucesso da carreira de Hugh O’Brian, série que lhe garantiu uma vida tranquila no aspecto financeiro e reconhecimento do público que nunca o esqueceu. Um dos mais importantes personagens que O’Brian viveu no cinema, posteriormente, foi no western “O Último Pistoleiro” (The Shootist), em que teve a honra de matar John Wayne no último filme do grande ator. Em 1994 foi filmado “Wyatt Earp – retorno a Tombstone”, com Hugh o’Brian protagonizando o lendário personagem e se reencontrando com Douglas Fowley, Paul Brinegar, Steve Brodie, Lloyd Corrigan, William Tannen e outros veteranos companheiros da série “Wyatt Earp” da TV. Indiscutivelmente uma série clássica, “The Life and Legend of Wyatt Earp” é uma das inesquecíveis séries westerns da TV.


Como ocorria com todos os personagens de sucesso na TV, a editora Dell
lançou a série 'Wyatt Earp' em quadrinhos. E a editora rival a Marvel Comics
também lançou a sua própria série explorando o lendário Wyatt Earp.

14 comentários:

  1. Assisti vários filmes com o personagem, mas não conhecia esta série de tv.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Como sempre Darci e continue assim, os post são altamente curiosos e ótimos para nós cinéfilos. Estou aguardando o post sobre a série CHEYENNE E FRONTIER CIRCUS.

    ResponderExcluir
  3. Assisti a alguns capítulos desta série,me parece já em reprise na TV Tupi. Foi bom saber de tantas informações sobre Wyatt, sobre O´Brian e sobre demais participantes da série. òtima matéria !
    Abraços !!

    ResponderExcluir
  4. Prezado Darci,
    Como sempre mais um excelente comentário sobre as séries westerns da TV.

    Duas curiosidades:
    - Lash LaRue em entrevistas a Neil Purvy e Boyd Magers, conta que sua substituição na série "Wyatt Earp", após cinco episódios, por Steve Brodie no personagem John Behan, foi em decorrência dele ter sido mais rápido do que Hugh O'Brian no saque do revolver durante o ensaio de uma cena.
    - John Saxon conta ao autor Boyd Magers no livro "The Films of Audie Murphy" (McFarland) que Hugh O'Brian acreditava ser o mais rápido no saque com um 45, então , ele pois um anúncio desafiando qualquer um em Hollywood que sacasse mais rápido do que ele,cujo prêmio seria de 1.000 dólares. Ninquem apareceu, assim, O'Brian foi atrás de Audie Murphy (conhecido por sua habilidade com armas de fogo) que não mostrou-se interessado até que O´Brian o "encheu" tanto que aceitou, porém, impôs duas condições: o prêmio ser de 2.000 dólares e que as balas fossem de verdade para não deixar dúvida quanto ao resultado. O’Brian desistiu.

    Mario Peixoto Alves

    ResponderExcluir
  5. Olá, Mário - Deliciosas histórias essas. Já li a respeito de sacar rápido, que o campeão entre os atores (mocinhos) era Tim Holt. Segundo li ele não só sacava rápido como acertava o alvo em fração de segundo. É aquela história: sacar é uma coisa, acertar é outra. Mas há muita lenda envolvendo esse assunto. - Um abraço do Darci

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o artigo. Excelente. Eu era uma criança que morava em Icarai (niteroi-RJ) e toda quarta feira as 21 horas sob o patrocinio de colgate estava-moa á frente de uma Tele KING assistindo as terças Os Intocaveis e nas quartas o velho Earp. Meu pai adorava. Comn este artigo aprendi muito mais. Valeu

    ResponderExcluir
  7. Senhor Darci. Vou enviar para você o meu top ten. Amanhã sentarei e vou escrever os melhores westerns de todos os tempos. Para adiantar não tem western melhor do que O HOMEM QUE MATOU O FACINORA. Já prestou ateñção no elenco. JON WAYNE, o canalha Lee Marvin (o José Fernandes definiu bem a sua entrada. E Jimmy Stewart e a frustada Vera miles. O melhor western de todos os tempos. Amanhã envio os meus preferidos para este tópico. O tópico sobre Jeff Chandler foi de doer.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Senhor Tito - Capriche aí no seu Top-Ten. E já sabemos que é Liberty Valance e mais nove... Assisti Liberty Valance quando do lançamento em São Paulo, em 1962 e Lee Marvin me causou a mais impressionante impressão. Nunca mais perdi filme dele, o maior de todos os homens maus. - Um abraço do Darci

    ResponderExcluir
  9. Este seriado era ótimo, assisti muito entre 1963 e 1964 na antiga TV Cultura, aquela do Chateaubriand.

    ResponderExcluir
  10. E quem cantava a musica da série no Brasil e como ela se chamava? Lembro que era mais ou menos assim"Wyatt Earp , Wyatt Earp" era um homem da lei do fraco? e do pobre e ningúem jamais o venceu ..."








    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto explica quem canta e também mostra a capa do LP de Hugh O'Brian que gravou o tema.

      Excluir
  11. Rapaz, eu era uma criança e aguardava cada episódio, só para ouvir:
    "Wyatt Earp , Wyatt Earp" era um homem sem pai, foi defensor do fraco e do pobre do pobre, e ningúem jamais o venceu ..."
    O famoso tiro duplo, dois tiros e um só buraco, especialidade do Wyatt.......................

    ResponderExcluir
  12. Boa noite, sou fã do estilo Western, estou construindo replica de um saloon do velho oeste. Se alguem tiver alguma sugestão ou fotos de peças da época gostaria de receber. Obrigado

    ResponderExcluir