UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

26 de setembro de 2012

SÉRIES WESTERNS DE TV - O REBELDE (The Rebel), COM NICK ADAMS


Ser rebelde nos anos 50 era um tipo de comportamento que virou moda lançada no cinema por James Dean. Na música o rebelde-mór era Elvis Presley. Tanto Dean quanto Presley tiveram um amigo comum que se chamava Nick Adams. Esse jovem ator participou de “Juventude Transviada”, estrelado pelo amigo James Dean. E esteve no elenco, sempre como coadjuvante, em muitos filmes dos anos 50, entre eles “Mr. Roberts”, “Férias de Amor”, “Quando o Ódio Volta” (Fury at Showdown) com John Derek, “A Última Carroça” (The Last Wagon) com Richard Widmark, “Este Sargento é de Morte”, “A História do FBI” e duas vezes com Doris Day em “Um Amor de Professora” e no grande sucesso “Confidências à Meia-Noite”. Mas Nick Adams só viria a conhecer o verdadeiro sucesso como ator quando aceitou estrelar uma série de TV chamada justamente “O Rebelde”.


Quem era Johnny Yuma - Criada pelo produtor Andrew J. Fenady, a série se diferenciava das dúzias de séries westerns que eram produzidas por apresentar como herói um soldado confederado chamado Johnny Yuma. A Guerra Civil havia acabado há dois anos e Johnny Yuma ainda vestido com roupas do Exército Confederado peregrinava por cidades do Velho Oeste, quase todas no Texas. Embrutecido pelo que vira no conflito, Johnny Yuma viajava de cidade em cidade em busca de paz, o que evidentemente não acontecia. O ex-soldado se deparava em cada episódio com situações que o obrigavam a intervir para fazer prevalecer seu senso de justiça e princípios morais, sempre os mais elevados. Filho do sheriff Ned Yuma, após a morte de sua mãe Johnny alista-se no Exército Confederado com apenas 15 anos. Exibida pela rede ABC com episódios de 25 minutos de duração filmados em preto e branco, “O Rebelde” estreou na televisão norte-americana no dia 4 de outubro de 1959. O primeiro episódio da série que apresentava o herói intitulou-se apropriadamente “Johnny Yuma”. Além do protagonista Nick Adams o elenco desse primeiro episódio tinha Dan Blocker, Strother Martin, Ian MacDonald, John Carradine e Jeanette Nolan. A série obteve sucesso imediato pois Nick Adams era o perfeito soldado carregando os traumas da guerra e a natural rebeldia e vulnerabilidade do próprio ator. Após aceitar a participação na série, Adams teve papel fundamental no delineamento do personagem, revisando meticulosamente cada um dos episódios para moldar Johnny Yuma à sua personalidade.

Abaixo o disco"Johnny Yuma,
the Rebel" com Nick Adams.
O tema musical de abertura - Nick Adams conseguiu ter muita influência na série “The Rebel”, mas não o suficiente para impor sua opinião fazendo com que o tema musical, fosse interpretado pelo amigo Elvis Presley. Com música de autoria do compositor Richard Markowitz, o produtor Fenaday fez a letra e queria o tema cantado por alguém com voz parecida com a de Frankie Laine, então o maior nome das canções que abriam os faroestes. A canção acabou sendo gravada por um cantor de voz igualmente poderosa que havia começado na mesma gravadora de Elvis. Era o pouco conhecido Johnny Cash. Anos mais tarde Elvis e Johnny Cash, juntamente com Jerry Lee Lewis e Carl Perkins foram chamados de “The Million Dollar Quartet”. Os quatro começaram suas carreiras ao mesmo tempo na pequena gravadora Sun Records, em Memphis, Tennessee. Em 1959 Johnny Cash não era ainda o grande nome da música country em que se transformaria nas décadas seguintes, mas mesmo assim foi quem gravou a canção “The Rebel - Johnny Yuma”. Cash inicialmente registrou apenas o tema para a série mas devido ao sucesso gravou um compacto com a canção e posteriormente a incluiu num álbum. Nick Adams que também lançou alguns long-playings como cantor, gravou uma versão de “The Rebel - Johnny Yuma”. Pensando bem, lembrando de canções como “Flaming Star”, cantada por Elvis Presley, para o western “Estrela de Fogo”, pode-se imaginar como ficaria perfeita “The Rebel-  Johnny Yuma” na voz do Rei do Rock.


video


Acima Nick Adams entre o produtor
Fenaday e o diretor Irving Kerschner;
abaixo Nick com Strother Martin.
Nick Adams, o rebelde perfeito - O que tornava a série interessante era mais que tudo o personagem especial ‘Johnny Yuma’. Nick Adams, então com quase 30 anos (nascera em 16 de julho de 1931), tinha uma imagem de pós-adolescente, expressão zangada como bom rebelde e vivendo o jovem rebelde sulista com muita intensidade. Além disso “O Rebelde” apresentava roteiros interessantes com destaques para personagens vividos por atores experientes como Bob Steele, Tex Ritter, John Carradine e George MacReady. Este último por duas vezes interpretou o General Lee na série. Johnny Yuma escrevia todas suas aventuras num caderno que ele queria ver publicado em livro que mostraria a árdua caminhada de um homem em busca da paz. Para ele,  o fim da Guerra Civil não representou o fim dos tempos conturbados no velho Oeste. Assim como Josh Randall (Steve McQueen) na série “Procurado Vivo ou Morto”, Johnny Yuma usava com grande habilidade um rifle com cano cortado com o qual combatia os bandidos e ajudava os desprotegidos.

Brinquedo de sucesso em 1960: Johnny Yuma.
Sucesso entre as crianças - As lojas começaram então a vender armas desse tipo, algumas verdadeiras e outras apenas réplicas sem o poder de arma de fogo. Isso aconteceu porque durante sua primeira temporada (1959-1960), “O Rebelde” originou uma febre de consumo. Jovens e adultos passaram a usar quepes iguais aos de Johnny Yuma. E as fábricas de brinquedos lançaram, para as crianças, diversos tipos de cartucheiras e revólveres com a marca ‘Johnny Yuma’. Claro que cada conjunto vinha acompanhado de um quepe confederado. Um dos cinturões era na cor cinza, tinha a bandeira dos Estados Confederados e a inscrição ‘The Gray Ghost’ (O Fantasma Cinzento), em alusão a um soldado sulista. Esses conjuntos ‘The Rebel’ vendiam como água e como Nick Adams tinha participação nos lucros, possibilitou ao ator trocar seu Thunderbird 1957 pelo modelo último tipo.

Diversos brinquedos que levavam o nome 'The Rebel', hoje valiosos itens
de colecionadores de raridades.

A morte do Rebelde Nick Adams - Após uma primeira temporada com boa audiência, “O Rebelde” perdeu público na temporada seguinte, o que levou a série a ser cancelada, tendo o último episódio sido exibido em 18 de junho de 1961. Foram produzidos 76 episódios rodados em Corriganville, Iverson Ranch e nos estúdios da Paramount. Tendo os direitos sido adquiridos pela NBC, a série “O Rebelde” teve várias reprises através das décadas seguintes. No Brasil a série tinha muitos fãs e foi exibida praticamente durante toda a década de 60. Após o fim da série “O Rebelde” Nick Adams passou a fazer filmes de qualidade cada vez mais duvidosa. Nick se casou com a atriz Carol Nugent, com quem teve dois filhos e um casamento tumultuado. Nick Adams foi encontrado sem vida em sua residência no dia 7 de fevereiro de 1968. Ele estava então 36 anos de idade e sua morte por overdose de medicamentos para distúrbios mentais nunca foi devidamente esclarecida.



Nick Adams com os dois grandes amigos, James Dean e Elvis Presley.
Recentemente a filha de Nick Adams publicou um livro com memórias do
pai contando como era a amizade entre Nick e o Rei do Rock.






8 comentários:

  1. Grande Darci,

    Que post memorável!Como é bom conhecer mais esse incrível mundo das antigas séries americanas. Conhecia Nick Adams por suas diversas participações secundárias como em Juventude Transviada e Férias de Amor, Essa semana comprei na net Confidências a Meia Noite e li em seu texto que nesse filme ele também esta como coadjuvante, vou assisti-lo em breve e comprovar portanto mais essa atuação. Darci, essas séries estão disponíveis para compra ou downloads? Mais uma vez, parabéns pelo ótimo artigo e pela edição do vídeo que ficou top.

    É sempre muito prazeroso visitar sua página.

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Darci, certa vez li em seu blog um post curioso sobre um ônibus que aparece acidentalmente em SHANE... agora estive procurando essa postagem e não encontrei. Por acaso estava no outro blog?

    ResponderExcluir
  3. Olá, Jefferson - Confesso que já procurei por esse ônibus escolar mas nunca o encontrei... Um amigo meu jurava que o havia visto e provou para outros. O que eu sei é o seguinte: de fato, com toda sua meticulosidade, George Stevens e o cinegrafista Lloyal Griggs bobearam. Stevens é o maior culpado pois passou seis meses editando Shane, mas sabe como é, preocupou-se com cenas mais importantes e não com a cena inicial. É lá que estava o ônibus levando alunos para a escola de Jackson Hole. Quando o ônibus foi descoberto foi um tal de reeditar as cópias, só que elas haviam sido mandadas para o mundo todo, inclusive para o Brasil. Consta que nas exibições de TV via-se perfeitamente o tal ônibus. E dizem que no lançamento em VHS original, aqui no Brasil, também. Na edição para DVD que deve ter vindo remasterizada dos EUA já não há sinal do lendário ônibus. Fica-se a imaginar o quanto Stevens deve ter sofrido com isso pois sabe-se que ele chegou a filmar 120 takes da cena em que Shane mostra a Joey como atirar. Essas coisas é que dão sabor especial ao cinema.
    Grande abraço do Darci

    ResponderExcluir
  4. Olá, Jefferson, sei que é mais a sua praia, mas permita-me uma opinião: Confidências à Meia-Noite é uma das melhores comédias de todos os tempos. Billy Wilder não faria melhor. Você vai se divertir muito com Rock-Doris-Tony Randall. A participação de Nick Adams é sensacional, tentando conquistar Doris Day. Atenção para o MG de capota branca de Nick. Desconheço quem possua a série O Rebelde para vender. Assisti a muitos episódios pois gostava da série e do ator. Como a postagem mostrou, The Rebel foi lançada nos Estados Unidos em um box-set mas parece que ainda não chegou ao Brasil. Outras séries circulam por aqui, algumas com cópias excelentes, outras nem tanto e algumas abomináveis. - Darci

    ResponderExcluir
  5. José Fernandes de campos28 de setembro de 2012 18:38

    Caramba, que surpresa ler um artigo sobre Jonnhy Yuma, The Rebel. Me lembro que não tinhamos televisão e eu ia assistir na casa de um colega de infancia todas as quartas feiras. Era exibido aqui no Rio pela TV RIO. A garotada ficava em fr4ente da televisão esperando o final quando Johnny Yuma resolvia tudo em cinco minutos. Series como O REBELDE, WYATT EARP e BAT MASTERSON eram sucesso total entre nós. Já PALADINO DO OESTE/HAVE GUN WILL TRAVEL cfom Richard Boone eu não assisti muitos filmes pois já era tarde da noite. Aliás merece uma menção do Darci este seriado (disponiveis alguns capitulos na "internê". Se me lembro, pois assistia sempre, Carradine era o dono do jornal da cidade. Quem quiser arriscar, o AMAZON vende a serie - são tres DVDs por 21 dolars. Até derepente.

    ResponderExcluir
  6. Me lembrava que assistia o seriado quando era pequena, porém não conseguia lembrar o nome do Filme. Hoje consegui encontrar.(Meu nome é Ilza.

    ResponderExcluir
  7. gostaria de achar legenda para os dvds que tenho do filme the rebel que esta em inglês email mila-brito@uol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q saudades eu tinha 10 anos na época assistia O REBELDE toda semana, durante toda a década de 60

      Excluir