UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

27 de maio de 2012

OS MELHORES WESTERNS DA LISTA DOS 1000 MELHORES FILMES DE TODOS OS TEMPOS


Sempre que consultamos uma lista dos ‘melhores de todos os tempos’ são inevitáveis as discordâncias e as polêmicas. Mas nenhum cinéfilo deixa de analisar as relações dos melhores, mesmo sabendo que poderá ficar até irritado ao ver que um ou mais de seus filmes preferidos foram esquecidos. E esse fato é agravado pelas enquetes realizadas pela Internet, geralmente repletas de ausências de grandes filmes mais antigos, o que é devido à predominância do público mais jovem. Um exemplo desse fato é a lista dos melhores filmes do site Internet Movie Database – IMDb, lista que reflete o gosto do público por filmes mais recentes, grande parte deles filmes de ação com utilização de efeitos de computação gráfica. Entre os 20 melhores filmes de todos os tempos da IMDb estão “Batman, o Cavaleiro das Trevas” (2008), “O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei” (2003), “O Império Contra-Ataca” (1980), “Clube da Luta” (1999), “A Origem” (2010), “O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel” (2010), “Guerra nas Estrelas” (1977), “Matrix” (1999) e até o nosso “Cidade de Deus” (2002). Curiosamente a lista é encabeçada por “Um Sonho de Liberdade” (1994). Entre esses 20 Top Movies não há lugar para nenhum filme de John Ford, Fellini, Chaplin, Billy Wilder, Hitchcock, Bergman, Godard e outros mestres verdadeiros da arte cinematográfica.

Robert Mitchum e Teresa Wright em "Sua Única Saída".

Mas há também trabalhos mais sérios, como o elaborado pelo site “They Shot Pictures, Don’t They?”, site que anualmente faz o levantamento de enquetes realizadas por um total de 368 revistas, jornais e órgãos dos mais conceituados com abrangência praticamente no mundo todo. Lembram os editores que a lista do TSPDT foi feita no início do ano, evitando assim que a lista da revista “Sight & Sound” tivesse maior influência nos resultados. Como se sabe, a cada dez anos, desde 1952, a “Sight & Sound” elabora uma enquete junto a diretores e críticos de cinema e essa lista acaba exercendo influência em todos que são ligados ao universo cinematográfico, com algumas exceções, é claro, entre elas o IMDb.


A grande lista de 2012 dos 1000 Melhores Filmes foi publicada pelo TSPDT e WESTERNCINEMANIA publica os 20 primeiros melhores filmes de todos os tempos indicados por aquele site, bem como todos os westerns que fazem parte da lista, em número de 37. A leitura das três primeiras colunas permite observar as posições dos filmes em 2012, 2011 e 2010, respectivamente, percebendo-se as oscilações ocorridas. Os leitores de WESTERNCINEMANIA que quiserem conhecer a lista dos 1000 Melhores Filmes de Todos os Tempos, fugindo das aberrações de listas como a da IMDb deve entrar neste endereço: http://www.theyshootpictures.com/.
 
 

Abaixo os 37 westerns que fazem parte da compilação do TSPDT-2012:
 


"Josey Wales, o Fora-da-Lei", de Clint Eastwood, um dos 37 westerns
presentes à lista dos 1000 Melhores Filmes de Todos os Tempos.

66 comentários:

  1. Talvez entre todas as manifestações artísticas, o cinema envelheça mais rapidamente. Se a obra-prima inaugura sua posteridade, um texto de Shakespeare sempre será "modernizado" no teatro, enquanto um filme pode tornar o mesmo texto datado, pois o fixa no tempo na forma de encená-lo.
    Por outro lado, sob o reinado da tecnologia e com tantas mudanças no imaginário social, é gratificante observar que o velhinho Stagecoach está entre os 100. Um filme que ensinou tantas coisas para Orson Welles, sempre me fascina na atenção dada aos personagens masculinos e femininos, como apresentá-los e desenvolvê-los. Seria exagero afirmar que para o faroeste, neste aspecto, ele é um marco?

    ResponderExcluir
  2. Ivan - Esse marco, como você disse, do faroeste, juro pelo Sinhô, parece que só não faz muito sucesso em Salvador. E na lista está atrás de alguns dos mais respeitáveis faroestes de todos os tempos, ainda que o Rio Bravo aí no Sul não chegue ao El Dorado.
    Darci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Western é western, convenhamos. Salvo algumas poucas exceções. Impossível existir qualquer unanimidade em qualquer processo de crítica, diante de qualquer oportunidade de pronunciamento sobra pesquisa "A" ou "B". O mais importante é que os amantes do Bang - Bang; Western ou faroeste são amantes sinceros. Curtimos esse filmes com a maior naturalidade do que melhor existe no cinema mundial. Faço uma ressalva particular em relação os filmes da década de 1950... Uma década de ouro.
      Saudações aos amantes da 7ª arte.

      Excluir
  3. Algo me diz que o Jurandir não irá aprovar essa lista...

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  4. Vejo como o cumulo dos absurdos o IMDB considerar o Clube da Luta e Matrix como dois dos melhores 20 filmes de todos os tempos!
    Pelo menos na lista tem Um Sonho de Liberdade, o que ná nos põe algum alento.

    Estes lavantamentos são subjetivos demais e difícil de fazer.
    Se cada um fosse fazer sua lista individuel, falo dos nossos amigos cinéfilos, tenho certeza que ela sairia muito mais concisa, mais séria e menos injusta.

    A respeito dos faroestes não reclamo deles. Todos os listados, o que não acontece com a lista mais acima deles, são de ótimas qualidade, excetuando-se Era Uma Vez no Oeste, filme que um dia ainda vou precisar que me expliquem o que é que ele tem que conquista tantos admiradores, a não ser a bela musica do Morricone.

    Ainda com relação aos faroestes listados, pelo menos acabo de observar que não fiz tão mas escolhas no meu Top Ten, já que sete dos de minha lista estão ali.
    Porém, não constar desta lista Da Terra Nascem os Homens, A Face Oculta e A Arvore dos Enforados, é demais mesmo!

    E Fica demais ainda quando nela constam filmes que não mereceriam estar nem na lista dos cem. Mas...

    Entretanto é um brabalho bom e que um dia, com calma, ainda tentarei fazer uma lista dos meus 20 melhores filmes, excluindo faroestes, e mandarei para ver se o Mania a publica, mesmo sabendo a linha que segue o Mania que são os westerns.
    O que irá ter de surpresas!!!
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  5. Peixoto;

    Sem qualquer sombra de duvida que o cinema é a forma de arte que mais rapidamente envelhece. Certo também que depois que o filme foi feito, a obra retratada fica registrada como foi filmada, enquanto em outros tipos de arte, como o teatro, a obra normalmente pode sofrer o seguimento futuristico do tempo.

    Mas, Ivan, principalmente os criticos, que são eles quem fazem estas enquetes, e que têm a coragem de publica-las sem qualquer denodo, deveriam observar que falamos de cinema e que, mesmo que alguns filmes não envelheçam, muitos deles, mesmo velhos, devem ser levados em consideração.

    O tempo muda, passa, mas o presente daquele filme antigo existiu. Na sua epoca ele foi enormemente fantastico, bom, sucesso, raridade. Podemos então por os pensamentos atuais um pouco voltados para a retaguarda em se tratando desta arte.

    Por isso devam considerar que no seu tempo aquela arte foi marcante e não deve, portanto, ser esquecida, posta de lado, para por, como o escandaloso absurdo, um Matrix no seu lugar.

    Erros podem existir, até algumas injustiças. São fatos vistos em qualquer seguimento. Porém, aberrações, NÂO.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  6. Darci;

    Exatamente como colocou no seguimento de seu pensamento inicial, sobre a fala do Ivan, que foi me dar mais uma chicotada sobre No Tempo das Diligencias, falando de El Dorado na lista, que imerecedoramente consta ali.

    Mas, de uma vez por todas, criatura; eu nunca disse que não gostei, que o filme de 1939 do Ford é ruim. O que eu sempre digo é que ele não deixa de ser um faroeste comum, sem tantos alardes e créditos que vocês colocam. Isto é minha visão.

    Em nome de Deus, repito: esta é minha opinião, meu ponto de vista e minha forma de ver este filme.
    Ainda hoje lhe mandei um email elogiando Marcha de Herois e quase estando a concordar contigo que o Bravura Indomita novo pode sim, ser qualificado como bom e até emparelhado ou melhor que o antigo.

    Como vê, não ando teimando nem querendo queimar ou alterar opiniões de ninguem, sempre me propondo a rever os filmes para dirimir duvidas. E revi John Ford/39 e continuei não achando lá estes grandes filmes, como também não acho Era Uma Vez no Oeste a beleza que muitos dizem.

    E, no entanto, não acho benéfico sempre que surgem oportunidades dar citações como se que para obrigar uma pessoa a achar o filme que outro gostou ele gostar e endeusar também. Sabe que não faço isso e que tenho minha opinião e com todos os direitos de te-la.

    O filme de Ford não é ruim, mas não é um espetáculo de filme. É este o meu ponto de vista natural e definitivo. Ademais, Ford não é para mim o diretor que é ou foi para ti. É a minha forma de ver o cinema dele, de não ser tão fã dele como o amigo o é.
    Simples, não?
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  7. Paiva.

    Lí sua linha de comentário apos fazer a minha. E veja como o amigo não acertou no palpite.

    Ao contrário. Nela constam sete faroestes dos que escolhi.
    Dê uma lida no meu comentário e confirmará.
    Mas, amigo, tem uma coisa natural,normal,simples e justa para mim e que deve ser aturada com a naturalidade com que as coisas ocorrem; No Tempo das Diligencias, mesmo não sendo um filme ruim, conforme já citei vezes diversas, não é para mim tão lindo como é para outros.

    Isso é normal porque, eu amo A Arvore dos Enforcados. E tenho certeza de que muitos nem se lembram que ele existe.
    E isto não é normal?

    Mas, gostei sim da lista, mesmo ela contendo algumas proteções, inclusive na visão do amigo Paiva. Minto?
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  8. Jurandir, meu comentário foi apenas uma brincadeira pelo fato de "Da Terra Nascem os Homens", que é o seu western mais querido, não estar na lista. Claro que você não iria "rasgá-la" apenas por isso.

    Não vejo problemas no fato do IMDB listar "Matrix" e "Clube da Luta" entre os melhores de todos os tempos. Sua lista é aberta e feita por quem participa do site. Ou seja , a geração mais nova é quem mais vota pelo motivo óbvio de que é também a que mais frequenta a internet.
    E ambos são bons filmes, ora. Talvez sejam superestimados mas se encaixam perfeitamente naquilo que você escreveu, Jurandir. Cito o trecho:
    "... na sua epoca ele foi enormemente fantastico, bom, sucesso, raridade. Podemos então por os pensamentos atuais um pouco voltados para a retaguarda em se tratando desta arte."

    Queiramos ou não "Matrix" e "Clube da Luta" provocaram intenso debate quando foram lançados e marcaram época. Acho justo estarem na lista do IMDB certamente feita por fãs mais jovens. Foram filmes que disseram algo a essa geração e por isso estão ali. Se irão sobreviver ao tempo, um dos principais critérios que separam o joio do trigo, veremos mais adiante.

    Todas essas listas, com seus exageros e ausências, são muito importantes pois servem de referência para as novas gerações. Imaginemos que nunca houvesse surgido uma única lista de "melhores de todos os tempos" do início da História do cinema até a atualidade. Provavelmente não teríamos assistido a tantos filmes bons pois não saberíamos como nos localizar em meio a milhares e milhares de filmes de todos os lugares do mundo.
    Podemos usar o blog como referência. Um garoto que goste de westerns e tenha visto poucos ganharia boas dicas frequentando o Westerncinemania. Mesmo não havendo concordância quanto aos melhores faroestes entre os que aqui participam.

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  9. Jurandir, interessante tuas observações sobre o meu comentário. Quanto ao Darci, percebi um humor apimentado e não chicotadas.
    El Dorado está em 850º na lista de 1000 filmes! Baiano, queres expulsá-lo mesmo assim?
    Gostei da ideia de uma lista dos melhores filmes, excluindo faroestes. Porém, Jurandir, teria igualmente curiosidade de conhecerer tua lista de westerns classificados entre 11º e 20º.

    ResponderExcluir
  10. Ivan, posso te adiantar que nosso amigo soteropolitano certamente não incluíra numa possível lista de 20 melhores westerns aquele faroeste comum que John Ford fez em 1939. O Bom Baiano jamais vai aceitar que No Tempo das Diligências e Era Uma Vez no Oeste sejam chamados de obras-primas. Agora, cá pra nós, é discutível apontar Da Terra Nascem os Homens como o melhor de todos, ou não?
    Darci
    PS - Prepare-se para... comose chamameso aquele spaghetti do Tonino Valerii com Van Cleef e Gemma? Lembrei, Il Giorno della Ira.

    ResponderExcluir
  11. Edson - Perfeita sua observação. Impossível que a geração dos PCs, notebooks, Ipads, Ipods e quetais se aproxime mais dos clássicos. Admiro quem com apenas 50 anos ou menos conheça tanto sobre cinema mais antigo como você, o Ivan, o LeMarc, o Sam Nahud Spade. Você acertou na mosca quando lembra que listas mais específicas são importantes como forma de orientação para que se mergulhe no cinema quando este não era uma extensão das fábricas de fogos de artíficio e quando a Industrial Light and Magic ainda não havia transformado George Lucas em o homem mais importante do cinema.
    Darci

    ResponderExcluir
  12. Jurandir - Fico feliz de você considerar que No Tempo das Diligências não é um filme ruim, o que o eleva, numa escala normal a Regular. Ainda que para muitos o filme de John Ford não possa ser chamado de bom, nem de muito bom, nem de ótimo, nem de excelente e sim de marco do cinema e o mais importante faroeste de todos os tempos. Veja que até mesmo o exigente gaúcho tem o maior respeito por esse faroeste que para você não é um filme ruim.
    Darci

    ResponderExcluir
  13. Darci, uma curiosidade: O nome do site desta lista faz um trocadilho com o ótimo A Noite dos Desesperados de Sydney Pollack. Em que lugar ficou They Shoot Horses, Don't They?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passei no site, apertei F3 e o filme de Pollack só foi lembrado como trocadilho, de bom gosto...

      Excluir
  14. Caro Darci e colegas.

    Peço licença para dar meu pitaco...

    A lista dos westerns é interessante, mas bem previsível em algumas inserções. Excluindo os spaghetti westerns que não me dizem absolutamente nada, alegra-me saber que o meu querido Randolph Scott está em dois filmes ali apontados. Só lamento que dele não conste o excelente Cavalgada Trágica. E quanto ao Gary Cooper, bem poderiam incluir ali o essencial A Árvore dos Enforcados, muito superior a O Homem do Oeste, de Anthony Mann. Neste caso, fazendo justiça a este diretor, a inclusão de seus westerns com Jimmy Stewart me deixou mais feliz ainda por ver meu favorito Região do Ódio na lista.

    Agora, incluir O Portal do Paraíso e Dança com Lobos, realmente é o fim. Não considero tais filmes como o melhor feito, mas cada um tem seu critério de escolha. O mesmo serve para o filme do diretor Robert Altman e o Butch Cassidy. À estes, eu prefiriria incluir O Risco de Uma Decisão (1975), do diretor Richard Brooks.

    É bem certo que eu incluiria também com muito gosto um ótimo western do diretor de A Condessa Descalça e Cleópatra, Joseph L. Mankiewicz, chamado Ninho de Cobras, de 1970.

    Abraços

    ResponderExcluir
  15. Rodrigo - Dessa respeitável lista, digo respeitável pelo critério adotado para a compilação, o western que mais me surpreendeu foi justamente o de Altman, Jogos e Trapaças, pela colocação obtida, o que indica que muita gente admira e vê qualidades nesse faroeste. Esse precisa ser revisto urgentemente pois, como bem disse o Edson Paiva, listas são mais que tudo um indicativo, quer se concorde ou discorde delas. Conheço cinéfilos de alto calibre que admiram O Portal do Paraíso, bem como críticos importantes que também gostam do filme de Cimino. Quanto a Dança com Lobos só posso lhe dizer uma coisa: Kevin Costner sempre acerta nos faroestes. Talvez Dança com Lobos seja um pouco longo, mas é belíssimo nas imagens e mesmo na mensagem que alguns consideram sentimentalóide e até demagógica. E do Anthony Mann, penso que nenhum faroeste dele seja melhor que O Preço de um Homem. Que filmaço!
    Darci

    ResponderExcluir
  16. Ivan - Eu ia justamente dizer a você para entrar no site e ver a lista. Vale à pena fazer isso e ir lembrando quantos grandes filmes já assistimos na vida. Você acha que A Noite dos Desesperados deveria estar entre os mil? O Bom Baiano Jurandir está fulo da vida porque Da terra Nascem os Homens não está lá. Nem numa lista de mil cabem todos os filmes que gostamos.
    Darci

    ResponderExcluir
  17. Estou com o Jurandir nessa, gosto muito de The Big Country, seu enredo, ouvir aquela trilha maravilhosa e refletir com ótimos diálogos.

    ResponderExcluir
  18. Darci;

    Ah! Agora sim você atingiu o ponto exato onde deveria já ter chegado a muito e muito tempos atrás; agora sim. No Tempo Das Diligencias foi sim, um filme IMPORTANTE como um divisor de águas para o genero faroeste.

    Possivelmente o cinema faroeste, sem ele, não teria feito tudo o que fez, ou não houvesse sido o que foi.
    Agora sim; um filme IMPORTANTE. Vê como sou justo? E esse titulo eu não posso negar ao filme do Ford.

    Mas que ele é aquele grande filme, não é não. Bom? É, podemos passa-lo de regular para isso aí, pelo seu valor Importantissimo no genero faroeste.
    Melhora assim, caro amigo, o meu conceito ao seu lado, depois desta pequena alteração (de regular para bom)? Mas repito; Bom pela sua Importancia como uma abertura na linha western.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  19. Peixoto?

    Vou começar a trabalhar na lista que sugeriu. Vai ser moleza, já que 50 seria o ideal para faroestes. Mas, vou dar mais 10.

    E acho que você tem um gosto terrivelmente apurado quando valoriza The Big Country. É sim uma fita para se respeitar.
    Mas...que tal você fazer o mesmo, dando seus de 11o. ao 20o.?
    Afinal este espaço aqui é para faroestes e o Darci adoraria conhecer os mais 10 de cada um de nós, inclusive nós os dele. Boa idéia, gaucho. Boa idéia!

    Lembra de Absolutamente Certo, quando o cara da TV diz para o patrocinador, por fone, que apareceu por lá um cara que diz saber a Lista Telefonica de SP toda de cor. E o cara responde
    "Se eu der o telefone ele dá o endereço"? - Sim, dá sim.
    "E se eu der o endereço ele dá o numero do telefone?" - Sim. respondeu.
    Então o cara diz;
    "Pois então segura o homem. Segura o homem Tulio. Boa, Tulio, boa."
    Quanta besteira!
    Abraço amigo,
    jurandir_lima@bol.com.br
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  20. Jurandir - O cara, como você diz, em questão é o Zé do Lino, linotipista interpretado por Anselmo Duarte, galã que virou diretor e fez a obra-prima chamada O Pagador de Promessas, rodado aí na sua São Salvador.
    Darci

    ResponderExcluir
  21. Paiva;

    Assim como sugeri ao Ivan Peixoto e ao Darci, estou sugerindo a ti também, que indique seus melhores faroestes do 11o. ao 20o.
    E se o amigo ainda não fez a lista do seu Top Ten, que não recordo se a fez ou não, sugeriria que indicasse então os seus 20 melhores faroestes.

    Se houver concordancia, pois foi uma idéia do Peixoto, vamos estipular uma data para pormos no Mania.

    Aí então entro em contato com o Darci para vermos uma forma de os apresentarmos. OK?
    Fale comigo.
    Abraço
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  22. Darci;

    O Peixoto me sugeriu anunciar a lista dos meus faroestes de preferencia do 11o. ao 20o.

    Como achei uma boa idéia do gaucho, pedi que ele fizesse o mesmo, repeti o pedido ao Paiva e o renovo a ti, assim como seria muito bom se fizesse o mesmo com mais alguns blogueiros do Mania.

    Seria uma forma de movimentar as mentes destes doentes por faroeste, onde ando colocado entre eles, e distrair o povo com uma enquete que não estava nada prevista.

    Se o paulista concordar, solicitaria criar um meio legal para pormos tal lista ou mesmo dar seu não à idéia.

    De qualquer modo é algo que estou fazendo mas que preciso de sua aprovação para indicar no blog Mania, onde adoramos falar de westerns.
    Fale algo comigo a respeito e, se aceitar a idéia, fale com os demais blogueiros conhecidos.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  23. Jurandir, sabe aquela tal pergunta que não quer calar? Pois vou fazê-la a você pois é difícil entender a sua lógica. Você diz que o Ivan tem um gosto terrivelmente apurado quando valoriza Da Terra Nascem os Homens, que o gaúcho Ivan colocou em 5.º lugar na sua lista dos dez melhores westerns. Partindo desse raciocínio, o gosto do Ivan deixa de ser apurado quando ele coloca em 1.º Era Uma Vez no Oeste e em 2.º lugar Rastros de Ódio, filmes que o caro amigo da Boa Terra reputa como medianos. Ainda segundo esse raciocínio, o Ivan deve ter perdido totalmente o referido gosto terrivelmente apurado ao colocar em 4.º lugar, ACIMA de Da Terra Nascem os Homens, No Tempo das Diligências que é, segundo você, Jurandir, um filme apenas regular. Seria melhor afirmar que o gosto do Ivan é bipolar pois vai do terrivelmente apurado quando elege Da Terra Nascem os Homens até uma escolha inconsequente que é listar Era Uma Vez no Oeste em primeiro, Rastros do Ódio em segundo e No Tempo das Diligências em quarto lugar. A inconsequência fica por conta da forma nada lisonjeira como você, Jurandir, avalia estes três últimos faroestes. Se o Ivan tem gosto terrivelmente apurado por gostar de Da Terra Nascem os Homens, o que acontece com o gosto do amigo Ivan nas demais escolhas?
    Darci

    ResponderExcluir
  24. Darci;

    Quando se seleciona os dez melhores faroestes, não se pode colocar todos os dez em primeiro lugar porque, se pudesse, todos os dez seriam o numero um.
    Isso de escolher posições para cada um é um fato do qual ninguém pode fugir, já que sómente existe um primeiro lugar.

    Eu por exemplo não saberia dizer entre Ben Hur, E O Vento Levou e, por exemplo, Spartacus, dentre mais alguns, qual deles é o melhor, qual deles eu poria em primeiro lugar.

    E aí eu lhe pergunto; Ben Hur é melhor que E O Vento Levou? Doutor Jivago é melhor que Spartacus? Os 10 Mandamentos é melhor que El Cid?

    Então, Darci? Qual deles eu poria em primeiro lugar? E se pusesse um deles no lugar numero um, por esta causa os outros seriam inferiores?
    Assim, caro e rabugento amigo, esse mesmo critério ocorre com os faroeste.

    Isso de 1o. ou 10o. não sofre modificações significativas que justifique voltarmos ao caso de No Tempo das Diligencias, Rastros de Odio e Era Uma Vez No Oeste, filmes que você luta para eu mudar de concepção a respeito deles.
    E isso é uma coisa que não posso fazer, porque estes filmes não me são tão valorosos como são para ti.

    E vou te ser mais sincero ainda com o amigo. Se eu fizer uma seleção de cinquenta filmes, nem Era uma Vez No Oeste e nem No Tempo das Diligencias entrariam.
    Esta é minha posição, meu ponto de vista, minha visão, meu gosto, minha qualificação, minha determinação.
    Raciocine, aceite e veja se não tenho razão antes de me responder.

    Quanto ao que falei ao Peixoto sobre Da Terra Nascem os Homens e coloquei o termo (gosto terrivelmente apurado),-que estou riscando-o para evitar novas criticas-, sinceramente eu acho desnecessário você bater numa tecla que podemos substitui-la por várias outras, mais salutares e proveitosas.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  25. Darci;

    O problema máximo de tudo é o termo "gosto terrivelmente apurado", pelo que vejo. Então ACABE de considera-lo riscado do comentário feito ao Peixoto. Pronto. Isso meneia a situação, que já era simples demais.

    Quanto a seleções, por exemplo de 10 filmes, somente um deles pode ir para o primeiro lugar. O que não significa que os demais perdem valor por não estarem naquela posição pois, também somente existe um segundo lugar. E quem ficar no ultimo não tem peso menor que quem está em primeiro ou segunto, já que não há alternativas para as escolhas.

    Então não soma isso de primeiro, quinto ou décimo. Algum deles teria que ir para o ultimo lugar, o que não quer dizer que ele é pior que os outros.

    Tenho, ainda por exemplo; Ben Hur, E O Vento Levou, Dr.Jivago, El Cid, Os 10 Mandamentos, Spartacus etc.
    Pelo que entendo de seu comentário, se Ben Hur ficar em quinto lugar ele decresce em qualidade?
    Claro que não, porque só existe um primeiro lugar. Os demais são tão qualificados quanto o que ficou em numero um.

    Pense bastante se for me dar uma resposta e aceite que existem filmes que caem no seu gosto e dos GRANDES comentaristas, mas que não são tão valorizados por outros. E isso não é um caso exclusivo meu.

    Nos comentários sobre Jerry Lewis, que li, pois eu leio tudo que escrevem, existem muitos que o adoram, enquanto alguns outros não o consideram tão grandioso assim. O mesmo com muitos filmes dele, fato que deve e tem de ser levado em conta que é a opinião e gosto de cada um.

    Agora eu preciso ser muito sincero para ti, já que ser sincero é um criterio que gosto sempre de fazer uso. Pois bem; se eu selecionar 50 faroestes, nem Era Uma Vez No Oeste e nem No Tempo das Diligencias entrariam. Porque? Porque eles não têm o mesmo peso para mim que tem para ti.

    Entenda e aceite isso, porque é minha visão, meu gosto, minha seleção e minha DETERMINAÇÃO.
    jurandir@lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  26. Jurandir - Você não respondeu à pergunta sobre o tal gosto terrivelmente apurado... Você tentou sair pela tangente levando o assunto para outro campo de discussão. E não posso responder à sua pergunta porque nenhum desses filmes que você citou faz parte das duas dúzias de filmes que mais admiro como obras cinematográficas fora do faroeste. E não estou com isso dizendo que sejam filmes regulares ou apenas medianos como você conceitua alguns grandes westerns.
    Quanto a ser rabugento, nem mesmo após ler suas conceituações me vem algum tipo de ranzizice. Você está confundindo rabugice com burrice, que é o que eu talvez seja por não ter entendido a sua lógica. Rabugento é aquele que implica sem razão alguma, aquele que está sempre de mau humor. Será que meus comentários são assim tão mal-humorados a ponto de eu ser chamado de rabugento?
    Muitos têm dificuldades em fazer listas por ordem de importância ainda que isso seja bastante possível e aconteça até em concurso de misses. Não entendo que um segundo colocado deva ser igual ao décimo colocado entre os melhores. Claro que na maioria dos Top-Tens aqui apresentados os filmes são quase todos excelentes, o que não quer dizer que tenham todos a mesma qualidade. Se valer esse raciocínio, o 11.º também será igual ao 10.º e no final os filmes serão todos bons igualmente. Quer um exemplo: será que você considera Os Brutos Também Amam igual a A Árvore dos Enforcados? Certamente não, e eles são respectivamente o 2.º e o 10.º do seu Top-Ten...
    Darci

    ResponderExcluir
  27. Darci;

    Fiz um comentário, mandei e apareceu ERROR, sem que ele aparecesse nos comentários. Então fiz outro (pode olhar que o conteudo é o mesmo) e então agora noto que apareceram os dois.
    Se desejar pode apagar um dos dois.

    Ora, Darci: claro que o chamei de rabugento no sentido carinhoso, de amigo para amigo, sem qualquer toque de ofensa, muito menos igualar o termo a burrice ou algo assim. Mesmo porque tu, burro é uma coisa que não es.

    Levas demais as coisa a mal e a serio demais. Estamos apenas conversando, e dentro do mais cortes e respeitoso cavalheirismo.

    Precisamos compreender que ninguém tem qualquer prazer em ofender quem quer que seja. Mesmo porque isto não é coisa que precise e nem deva ocorrer no centro de conversas sobre os assuntos que falamos, que sempre é cinema.

    Não, não. Rabugice pode ter uma tonalidade ou sentido forte. Mas não passa de um tratamento sem maldades. Claro.

    Olha; são todos filmes bons e que não merecem estar neste debate sem precisão. Tanto Shane quanto The Big Country ou mesmo A Arvore, são todos dignos de nossos mais dignos respeitos pelas alegrias que nos deram algum dia e que ainda dão.

    Selecionar 10 ou vinte melhores, o nome já diz; MELHORES.

    Agora: me causa espanto os filmes extra faroestes que citei não fazerem parte de qualquer lista sua. É de admirar, mas eu tenho que entender e aceitar, já que é seu parecer, seu ver.
    Fica com Jesus, com calma e na mais completa paz.
    Depois vou analisar melhor seu primeiro comentário e te dar a resposta que deseja.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  28. Peixoto;

    No seu comentário de 03/06/12, você cita que teria curiosidade de conhecer meus filmes de faroeste do 11o. ao 20o.
    Pois aí estão e com acrescimo de mais cinco (21o. a0 25o.)

    Ah! Falei para o Paiva fazer o mesmo, mas não obtive resposta.

    Também tentei do Darci uma sugestão ou uma proposta para alguns dos comentaristas do Mania colocarem seus filmes do 11o. ao 20o. Porém, também não obtive resposta.
    Então vai aqui mesmo;

    11 - O Homem do Oeste/ do Mann
    12 - Sete Homens Sem Destino/ do Boeticher
    13 - Um Pecado Em Cada Alma/ do Maté
    14 - Sem Lei E Sem Alma/ do Sturges
    15 - Duelo de Titas/ do Sturges
    16 - O Preço De Um Homem/ do Mann
    17 - Bravura Indomita/ do Hathaway
    18 - Ao Despertar da Paixão/ do Daves
    19 - Tres Homens em Conflito/ do Leone
    20 - O Homem Que Matou o Facínora/ do Ford

    Mais 5;

    21 - Obrigado a Matar/ do Lewis
    22 - Almas EM Furia/ do Mann
    23 - A Ultima Carroça/ do Daves
    24 - Jack, o Grandão/ do Sherman
    25 - Tambores Distante/ do Walsh

    Ok? Mas, insisto; gostaria de ver a do Paiva e a sua também.
    E, se algum comentarista desejar por os seus, seria um grato prazer conhecer tais peliculas selecionadas.
    Grande abraço,gaucho.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  29. Jurandir, gostei da lembrança de Bravura Indômita. Antes de assistir a nova versão, revi este faroeste. Aprecio os irmãos Coen, mas acho que no máximo houve um empate técnico.
    Fiquei surpreso com Obrigado a Matar, por total desconhecimento deste western (preciso vê-lo), e a inclusão de um filme de Leone. Fruto de uma observação recente do cinéfilo baiano?

    ResponderExcluir
  30. Jurandir - Esse tipo de postagem, como bem diz o nome, é feita com os Top-Ten dos colaboradores. Quando eles enviam uma lista suplementar, a lista é publicada mas sem nenhum destaque. Seu Top-Ten foi dos primeiros do blog e muito colaborou para que a seção se tornasse uma das mais lidas do blog, porém entendo que não há porque o blog publicar novas listas com mais westerns. Deixaria de ser Top-Ten para ser Top-Twenty ou Top-Twenty-Five ou sei lá o que mais. Penso que quanto maior a limitação, ou seja, quanto menor o número de filmes indicados, mais seleta a lista fica. Por essa razão, nas enquetes que já fiz para apurar os melhores westerns, a lista solicitada se resumiu a cinco westerns apenas. Assim foi feito aqui no Westerncinemania e também em 1999 na revista Pardner que eu editava. Por outro lado, não deixa de ser interessante conhecer os seus westerns preferidos que, como bem observou o Ivan, contém surpresas.
    Darci

    ResponderExcluir
  31. Ivan - Você sabe que a nostalgia pesa muito, mas mesmo assim não creio que houve empate técnico. Gostei muito mais do True Grit com o Jeff Bridges. Gostei mais da menina também que aquela chatinha chamada Kim Darby.
    Há uma resenha de Bravura Indômita-2010 aqui no blog, por sinal uma das primeiras resenhas feitas. Dê uma lidinha nela.
    Darci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda encontro matérias inéditas, mas esta eu li. Revi o original um dia antes de assistir seu clone. Isto pode tê-lo ofuscado um pouco.

      Excluir
  32. Jurandir, quando o Darci publicou meu "Top Ten" ele acrescentou um adendo com outros 10 filmes que poderiam estar na lista. Seriam os de 11º a 20º lugar. Tenho dificuldade de estabelecer uma hierarquia entre eles. Seriam esses abaixo.

    "Céu Amarelo", "Consciencias Mortas", "Paixao dos Fortes", "Matar ou Morrer", "Os Imperdoáveis", "Pistoleiros do Entardecer", "Warlock", "No Tempo das Diligencias", "A Última Carroça", "Forte Apache".

    Mas eu embolaria ainda mais esses 10 acrescentando alguns que você listou como "Sete Homens Sem Destino", "Sem Lei E Sem Alma" e "Duelo de Titas".
    Mais aquele com o Audie Murphy que deixei fora antes e que aproveito e coloco aqui: "Balas Que Não Erram".

    Italianos entrariam como "Três Homens em Confito" e o magnífico "O Vingador Silencioso" (Il Grande Silenzio), que no dia em que o rever periga entrar, talvez, para meu Top Ten.

    Ah, e também "Duelo na Cidade Fantasma". Adoro as "ghost town" como cenários de faroestes. Tanto que "Céu Amarelo" consta da lista dos 20. Poderia por esse motivo também acrescentar "Os Mal Encarados".
    "Duelo na Cidade Fantasma" é um daqueles pequenos faroestes esquecidos que mereciam uma revisão.
    E por aí vai, meu amigo. Melhor parar antes que a memória resgate outros.

    Na verdade depois dos 10 preferidos fica difícil fazer outra lista com os dez ou vinte seguintes porque aí vários serão lembrados. Ou esquecidos. Eu tenho certeza de ter esquecido algum que gosto muito e que poderia citar entre esses acima. Nesse ponto concordo com o Darci que disse que quanto menor a lista mais seleta ela fica. Não vejo muita diferença entre colocar mais 20 ou 50, Jurandir.
    Mas, em todo caso, aí estão mais alguns que aprecio muito.

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  33. Peixoto;

    Não. Não. A posição e escolha do filme do Leone não tem nada a ver com fonte de reflexão. Tres Homens em Conflito, assim como Quando Explode a Vingança, são filmes do bom diretor que sempre coloquei elogios. Gosto deles e até tenho o primeiro em DVD, fita que semrpe revejo.

    Ele é para mim a grande maravilha do faroeste spaguette, pois é um filme com muitas qualidades tecnicas e até com cenas grandiosas. Tudo isso independentemente da musica do Morricone, fato semelhante ocorrendo com o segundo, onde o mestre da musica está num momento acima de inspirado.

    Sei que podem me acionar negativamente por eu estar pondo musica como qualidade num filme. No entanto, isso é um fato. Muitas vezes um filme é ditado pela qualidade de sua trilha musical. E um exemplo muito claro disso são; Sete Homens e Um Destino, A Ponte do Rio Kway, Lawrence da Arábia, Ben Hur, Dr. Jivago, El Cid, Os 10 Mandamentos, dentre muitos outros.

    Porém, independente de sua trilha sonora, Tres Homens em Conflito é sim, dos filmes de Leone, o mais visto, pedido, falado, comentato e, em sintese, o melhor. NA MINHA OPINIÃO.
    Mas, a grande verdade é que nunca ouvi um cinéfilo sequer falar negativamente desta fita.

    Grande abraço, e valeu com grande positividade sua idéia no atinente a esta solicitação. Ela acorda os cinéfilos, retoma diálogos e funciona como um mecanismo para mais e maiores contatos.

    Como sugestão, mas não o induzindo a ver o que vejo de positivo na fita, assista a Obrigado a Matar. Ele é um faroste simples, mas bem feito e com boa mensagem.Acredito que irá aprecia-lo sem desgosto.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  34. Darci;

    Veja bem; há muitos e muitos dias passados eu me dirigi a ti e solicitei de como deveria fazer, melhor, como dar esta resposta ao Peixoto.

    Aguardei e ela nunca saiu, ou seja, você jamais me respondeu nada a respeito. Então, como não captei ser nada demais coloca-la no mesmo post onde ele me fez a solicitação, o fiz. No entanto, eu uma outra ocasião, caso venha a ter uma solicitação afim, mandarei para ele, ou para quem solicitar, tal informação por email.

    Jurandir Lima

    ResponderExcluir
  35. Paiva;

    Entendo perfeitamente sua dificuldade e posição.
    Aliás, citar e qualificar faroestes é mesmo muito dificil pois, a cada momento novos titulos afloram na mente e então paramos e voltamos a refletir; "puxa! e esse? onde o ponho? ou não o ponho? caramba! o que faço? o que irão achar se eu o colocar aqui ou ali?" . É mesmo uma parada, amigo!
    Mas são reflexõs e instantes de grato agrado.

    Paiva? Sabia que nunca havia ouvido falar neste faroeste italidano Vingador Silencioso? Olha? Se não desejar me falar aqui no blog, o que acharia mais conveniente, me fale por email. Mas, gostaria de ter mais detalhes desta fita. Todos os detalhes que me puder fornecer. Ele me parece dizer algo que não estou conseguindo atinar com convicção. Me fale dele então.

    Confesso que esqueci de os muito bons Os Mal Encarados e Duelo Na Cidade Fantasma, assim como de Joe Kid, estes dois ultimos do Sturges, diretor dos quais coloquei entre os meus Sem Lei e Sem Alma e Duelo de Titas.

    Nas fitas que acrescentei o Mann encabeça com tres titulos, o Sturges e o Daves com dois cada um. Mas tem as surpresas do Maté com o excelente Um Pecado em Cada Alma, o Boeticher com o quase perfeito Sete Homens Sem Destino (aliás, o Boeticher precisa ser mais acalorado nestas seleções pela qualidade se sua filmografia, ao menos com o Scott) e o Lewis com o interessante Obrigado a Matar.

    É como falaste; dificil, muito dificil fazer estas seleções.
    Mas, que é delicioso também, isto é um fato que não vamos esconder de ninguém, e nem podemos, pelo prazer que sei todos sentirem ao estarem em situação igual.

    Como disseste, é melhor parar por aqui antes que não consiga faze-lo tão cedo, com novos titulos tilintanto na mente.

    Quanto ao seu dito sobre a opinião do Darci, claro que eu não condeno ou discordo. Somente não soube o que fazer, ou como fazer, já que lhe pedi uma sugestão e não obtive retorno.
    Pelo menos tudo isso soa positivo para nossas novas trocas de destes agradáveis diálogos.
    Fica com o abraço do amigo da Boa Terra.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  36. Darci;

    Do seu comentário do dia 04/06, eu digo; podes até achar que tento fazer média, o que não é o caso, mas aqueles filmes ali estão quase todos bem postos e nos merecidos lugares.
    São todos grandes ou muito bons faroestes, coisa que sabemos disso demais.

    Porém, o que acho é que esqueceram de The Big Country. Não tem qualquer justificativa ele não pertencer a uma lista de 1000 filmes sem ser alguma espécie de erro ou esquecimento do titulo. Senão, como justifica outros, claro que bons, mas com muito menor qualidades, constante dali?

    Eu mesmo esqueci do titulo Joe Kid, um bom western, e de Josey Wells na minha lista. Até mesmo O Cavaleiro Solitário ou Os Imperdoáveis ou ainda Pacto de Justiça, que também esqueci deles.
    O que é normal dentre tantos mil titulos.

    Como vê; erros ou esquecimentos ocorrem.
    E esse foi o caso de Da Terra Nascem os Homens, com certeza.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  37. Jurandir - Esse enquete não foi feita com algumas poucas pessoas, mas sim com um universo respeitável de cinéfilos de vários países do mundo inteiro através de revistas e institutos voltados para a 7.ª Arte. Sei o quanto magoa não ver numa lista tão abrangente um filme que reputamos de qualidade, mas não há o que fazer senão aceitar que esse filme que tanto prezamos não tem qualidades suficientes para atingir o gosto de tantas pessoas. Li a lista inteira que conta de mil filmes e me deparei com a falta de um filme que para mim está entre os dez que mais admiro. Falo de Confidências à Meia-Noite. O que acontece muitas vezes é que certos filmes são uma espécie de filmes de estimação para nós e passamos a amá-los verdadeiramente e a descobrir neles qualidades que outras pessoas não vêem. A justificativa da ausência do western de William Wyler não pode ser outra a não ser essa, ou seja, para a maioria dos apreciadores de cinema, nem Da Terra Nascem os Homens e nem Confidências à Meia-Noite são bons o suficiente para integrar uma lista de mil melhores filmes de todos os tempos.
    Darci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Darci, percebi que todos visitantes assíduos do blog nas suas listas Top-Ten incluem faroestes que não são "bons o suficiente".
      Pelo menos encontrei os meus "de estimação" na lista de 9.954 filmes. A partir desta, reduziram para 1.000.
      O próprio site a recomenda para cinéfilos incipientes aprimorarem suas experiências cinematográficas.

      Excluir
  38. Jurandir, já estou procurando tua indicação, Obrigado a Matar. O Darci citou este faroeste no artigo sobre Michael Pate.
    No seu elenco, Angela Lansbury. Com vinte anos foi indicada ao Oscar de Atriz Coadj. e ganhou o Globo de Ouro em O Retrato de Dorian Gray. Admiro muito o livro de Oscar Wilde, gostei do filme e lamento apenas a escolha de Hurd Hatfield para o papel de Dorian.
    Caso não o tenha visto, fica a sugestão ao amigo baiano.

    ResponderExcluir
  39. Jurandir, "O Vingador Silencioso" é do outro Sergio, o Corbucci, que também deixou como legado bons faroestes. É daqueles filmes que quanto menos você souber melhor será quando o assistir.
    Foi realizado na primeira fase do bang-bang italiano, quando ainda eram produzidas obras mais sérias e respeitosas com o gênero antes da avacalhação total dos anos 70 iniciada com a série "Trinity" e seus derivados.
    É uma trama de vingança, como na maioria dos spaghetti-westerns. Mas daquelas que não dão refresco para o espectador. Um filme duro, brutal, com um final realista, de deixar qualquer um chocado.
    Alguns amigos me contam que quando foi exibido na minha pequena Rio Pomba a maioria dos espectadores saiu xingando a fita, revoltados com seu final. Não estavam preparados para um faroeste que contrariasse as normas do gênero.
    E ainda tem outra trilha muito boa do Morricone, uma fotografia belíssima (o cenário é de neve e frio, nada de poeira e deserto) e um Klaus Kinski mau como nunca.
    Eu diria que é um filme daqueles obrigatórios pois ainda que não aprecie muito valerá a pena a experiência de tê-lo visto.

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  40. Acabo de assistir "Obrigado a Matar", Jurandir. Possuo uma pequena coleção de faroestes do Scott aqui e esse era dos que ainda não havia visto.
    Tenho que concordar contigo que é um excelente western. Tudo no filme é perfeito e o Lewis, como bom diretor, é seco e vai direto ao ponto sem muito trololó.
    Duelos bem encenados, Randolph Scott num papel que lhe cai como uma luva e o vilão do Michael Pate está à altura do Randie.
    Agora, a Angela Lansbury é a mocinha mais "feinha" da história do cinema, não acha? Quando velha ficou simpaticíssima mas quando jovem... parecia velha. Ela sempre parecia ter 20 anos a mais.
    O que a salvou foi o enorme talento senão não teria sobrevivido tanto tempo em Hollywood. Tanto que está em atividade até hoje. Ela é uma espécie de Ernest Borgnine das atrizes.

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  41. São tantos os elogios a esse euro-western de Sergio Corbucci que ele merece mesmo ser assistido. Um dos elogios veio em forma da 8.ª colocação entre os melhores Top-Ten do LeMarc, o que por si só justifica que seja visto, sem falar no excelente Klaus Kinski e no bom ator Jean-Louis Trintignant. De quebra ainda há a presença de Marisa Merlini, a bela trintona de Pão, Amor e Fantasia que acaba ficando com o Mareschiallo De Sica.
    Darci

    ResponderExcluir
  42. Ivan - Matemática nunca foi o meu forte. Explique, por favor, melhor esses números (9.954) que foram "reduzidos para mil" pois ficou incompreensível para mim. De qualquer forma entendi a provocação. Listas e preferências de críticos são sempre um bom indicador e quando elas são sérias merecem consideração ainda que nos desagrade. Veja você que sem a ajuda de Martin Scorsese duvido que Homens Indomáveis teria sido redescoberto. O site They Shoot the Pictures Don't They, que você já visitou, é o mais abrangente que eu conheço. Cita nominalmente quem votou nas enquetes e encontramos muitos críticos brasileiros na lista, além de citar uma infinidade de revistas especializadas e revistas que focalizam cinema. Os dois rapazes do site merecem parabéns.
    Darci

    ResponderExcluir
  43. É, amigo Paiva.

    O grande problema é como fazer para ve-lo.
    Vou dar uma busca na Internet para ver se o consigo.
    Pelo que diz, sinto mesmo ser interessante. E se um faroeste spaguete vem bem recomendado, a ordem é assisti-lo.
    Grato por atender à solicitação.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  44. Peixoto;

    Assim como o Darci, não sou também chegado em matemática e não entendi o que desejou dizer.

    O Paiva viu e tem a fita Obrigado a Matar. Se tiver dificuldades para acha-la, falo qualquer coisa com ele e fazemos algum acerto para que ela te chegue às mãos.

    Tenho certeza de que não haverá problemas, já que nossa satisfação é falar das fita que vemos.

    O Paiva disse uma coisa certa da Angela Lansbury que concordo plenamente com ele; ela sempre foi mesmo feinha de doer. Não sei como perdurou tanto com aquela cara de quem era idosa acima do normal. Mas uma boa atriz.

    Em Sansão e Dalila chega a ser brincadeira ela estar em competição com a lindissima Hedy Lamarr. E em Obrigado a Matar ela está mesmo de aparencia muito amarrotada pelo tempo. E veja que foram apenas sete anos depois de Sansão, onde ela faz a mocinha do Mature.

    Não sei como ele aparece em Dorian Gray, pois não vi esta fita, e ela deve estar bem mais nova, já que, acho, é de 1945.
    Mas, a respeito de Obrigado a Matar, me fale logo para eu contatar com o amigo Paiva sobre sua disposição.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  45. Darci;

    Tentei abrir o site dos 1000 filmes. Mas aí a coisa pegou; é tudo em ingles. Vou ficar, portanto, sem conhecer todos os nomes para uma melhor apreciação.

    Mas, pelo pouco que ficou em demonstração no blog, eles me parecem muito conservadorista. O filme mais novo que vi foi o de Cimino, portanto, feito vinte anos atrás.

    Certo que o cinema atual oferece muito poucas chances para que um filme venha a participar daquela lista. Mas espero que, ao menos Pacto de Justiça venha a entrar ali um dia. Assim como espero que Gladiador e O Pianista estejam entre os 1000.

    E sobre o cinema nacional? Nada?
    Outra grande injustiça, já que temos poucos mas bons filmes como O Pagador de Promessa e O Cangaceiro, que poderiam circular com folga por lá.

    Então, se não estão, eles podem ser os criticos mais confiaveis, mais importantes, mais sérios e mais conceituados. Mas, que também são muito injustos, ou não vêm todos os filmes, ficando eles restritos a uma porção repetitiva, isso eles são.

    Por exemplo, você citou sobre filmes que amamos mais que outros amam, fala que até concordo, e que por isso gostariamos que tal ou tal filme estivesse constante ali da lista.

    Porém, trata-se de um absurdo indescupável O Portal do Paraiso estar ali, longe, claro, mas está, e Da Terra Nascem Os Homens inexistir.

    E não se trata de um filme que eu ame ou que o venere e que outros não tenham a obrigação de apreciar. Trata-se de uma condição logica, correta e de justiça, já que não falamos de um faroeste corriqueiro e nem que eu somente amo. Falamos de uma pelicula aclamada, vista demais. Trata-se de um filme maior, de um filme de volume de uma fita com altissima qualidade em todos os angulos e aspectos.

    E mesmo assim eles não a vêm?
    Não. Não quero aqui ser o juiz nem o carrasco desses renomados e importantes critico. Mas, precisamos ter paciencia para aguentar tanta gente importante como estes e que tão pouco vêm.

    Gostaria muito de conhecer estes 1000 filmes para dar mais porrada nestes deuses do conhecimento e da verdade.

    E quanto a eles serem tudo isso que está demnostrado no blog não me diz muita coisa não. Criticos, sejam assim ou assado, de uma forma ou de outra, o Paiva, você, O Peixoto, O Jefferson, o Vinicius e até eu, assim como muitos outros amigos que frequentam o Mania e outros blogs, também o são.

    E digo mais; em cinema, que é o que estamos falando, não tem isso de maiorais não. Meus colegas que falam aqui são sim, muito bons, dizem coisas perfeitas e condizentes, falam com franqueza e com conhecimento de causa. Todos eles sabem colocar suas falas de uma forma que muito pouco de melhor vejo fora deste espaço.

    Vou então valorizar mais e dar mais apoio a estes comentaristas que conheço e que utilizam do fator franqueza para dissecar suas muito boas, sinceras e respeitosas opiniões.

    O resto? Bem, o resto vamos assistir, ler e até respeitar. Porém, tudo dentro de um limite aceitável. Nada mais que isso.
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  46. Darci e Jurandir:
    O próprio site They Shoot... fornece a lista básica de 9.954 filmes, que foram reduzidos a 1.000.
    Todos os frequentadores mais assíduos deste blog incluíram faroestes no seu Top-Ten que não constam da lista de 1.000.
    Pelo menos nos westerns, contrariamos a lista.
    Darci, discordei da tua conclusão, na qual chegas a citar um dos filmes da tua predileção. Não desista dele tão rapidamente.
    Da Terra nascem homens e mulheres, alguns viram ótimos críticos, mas como seres humanos podem não dar a devida atenção a algum filme ou esquecer de incluí-lo entre mil. Basta não gostar de algum gênero, por exemplo.
    Se o Godard espirrar e alguém achar que ele citou um filme japonês, no próximo ano entra na lista.
    Eu não vou esperar pelo Scorsese.

    ResponderExcluir
  47. Peixoto;

    Não apenas Goddard, que insano como é, deve mesmo andar espirrando e até tossindo à toa, mas muitos outros.

    Existem criticos que basta colocar uma linha falando algo de positivo (eu disse algo) de um filme, e logo ele é o melhor filme do mundo.

    Quer saber, Peixoto? Conheço muitos criticos, bons de verdade, que apenas precisariam de uma oportunidade minima, das muitas que outros tem de sobra, para surrar muitos ases do celuloide.

    Você sabe porque muitos blogueiros colocaram faroestes nos seus Top Ten que não constam da lista dos 1000? Porque temos muita gente que conhece o que é bom, convivendo no mesmo espaço que nós, e não são reconhecidos como merecem.

    Estes sim é que sabem, verdadeiramente, o que é um bom filme.

    Não recordo quem foi que disse neste mesmo blog, há muitos poucos dias atrás, que vê as criticas por ver, mas que não as valoriza como muitos os faz.

    Este sim é quem solta sua voz forte e com perfeição.
    Porque temos que levar tão a sério o que estes mais que perfeitos profetizam?
    jurandir_lima@bol.com.br

    ResponderExcluir
  48. Ivan, na pressa entendi 954 e não 9954 que, claro, é o número total de filmes que os dois rapazes do TSPDT compilaram no gigantesco levantamento que fizeram. O site é bastante fácil de ser visualizado pois possibilita fazer o levantamento por ano de produção, título, diretor e país de origem. Em suma, um trabalho magnífico que suscita desagrados por não conter filmes que reputamos como extraordinários. A partir dos comentários aqui contidos entendo que a lista dos mil melhores filmes do TSPDT não deva ser levada em consideração, mesmo tendo sido elaborada com tanta seriedade e competência. Jamais vou desistir de considerar Confidências à Meia-Noite uma comédia excepcional, com diálogos saborosíssimos, interpretações perfeitas e música na medida certa. Por ter feito sucesso, por ter a estigmatizada Doris Day no elenco e principalmente por ser comédia, a maioria das pessoas torcem-lhe o nariz. É uma das grandes comédias de todos os tempos e é bom lembrar que faroestes e comédias não são levados a sério por muita gente. Godard pode ter feito muita bobagem na vida, mas fez Pierrot Le Fou e isso já basta. Se cada cineasta houvesse feito um filme como esse o cinema seria muito melhor. E quem é que ainda leva Godard a sério? O tempo do Cahiers já passou há muito. E por sinal Godard pouca coisa deixou escrito, a não ser as críticas registradas naquela revista nos anos 50. Ele dedica seu tempo a suas maluquices que agradam algumas poucas pessoas. Menosprezar a Viagem Pessoal pelo Universo do Cinema Norte-Americano, do Scorsese é no mínimo uma injustiça.
    Darci

    ResponderExcluir
  49. Darci, o ótimo Viagem Pessoal do Scorsese (que ainda tenho em VHS) e suas opiniões nunca podem ser menosprezadas. A minha frase final não teve este sentido.
    Concordo, "faroestes e comédias não são levados a sério por muita gente". Quem sabe um preconceito inercial contaminou a lista?
    Acho que cometeria injustiças numa lista de 1.000 filmes com o gênero terror. Hoje parece esquecer os medos e traumas profundos para tentar dar sustos.
    Lembro de Kubrick e seu Iluminado, Exorcista e A Troca, filme pouco falado com George C. Scott, está na lista gigante. Também vi os clássicos, mas ocupariam lugares não honrosos. Recordar apenas esses filmes já pode conter graves falhas decorrentes de um gosto ou desgosto pessoal.
    Quanto à lista de 9.954 filmes, além do que já citei, procurei o curta-metragem nacional que considero uma obra-prima, Ilha das Flores. Está lá!
    Portanto, gosto de ler críticas e listas, precisam ser consideradas e analisadas. Frequento blogs em que o editor entende mais do assunto do que eu. Caso contrário, a vaidade venceria a vontade de conhecer. Não falo apenas de faroestes, uma ode a Ozu, Darci. Apenas discordei da tua conclusão sobre The Big Country ancorada na lista. O que não invalida uma possível crítica negativa a este western, nem elogios ao site They Shoot...

    ResponderExcluir
  50. Ivan, talvez o que eu mais admire em Rubens Ewald Filho e em Ruy castro seja o fato de ambos terem um gosto relativamente simples para a média dos críticos. Vejoa só a relação dos dez melhores de todos os tempos de cada em 1995, numa enquete com 100 críticos do mundo inteiro: REF = 1. Cidadão Kane; 2. Oito e Meio; 3. Amor, Sublme amor; 4. Janela Indiscreta; 5. A Malvada; 6. Rocco e seus Irmãos; 7. Terra em Transe; 8. Quanto Mais Quente Melhor; 9. Rastros de Ódio; 10. Aurora. RC = 1. Cantando na Chuva; 2. Tempos Modernos; 3. Casablanca; 4. A Montanha dos Sete Abutres; 5. A Malvada; 6. Dr. Fantástico; 7. Laura; 8. Um Corpo que Cai; 9. Luzes da Cidade; 10. O Homem que Matou o Facínora. Muito bem, agora veja a pernóstica lista do Rubem Biáfora, que o Rubens Ewald sempre afirma ser seu modelo como crítico: 1. As Jovens Afrodites (Nikos Kondouros); 2. O Ano Passado em Marienbad; 3. A Noite; 4. O Morro dos Ventos Uivantes; 5. O Cântico dos Cânticos (Rouben Mamoulian); 6. Vida de Artista (Funtaro Butakawa); 7. Sede de Paixões (Bergman); 8. Condenado pela Consciência (Tomu Uchida); 9. Hiroshima Meu amor; 10. Na Trilha das feras (Eizo Sugawa). Nem REF e nem Ruy se envergonham de fazer uma lista com filmes que foram sucessos de bilheterias e dos quais o público gosta. Já um crítico afetado como Rubem Biáfora queria mostrar ao mundo que entendia de cinema mais que ninguém e que conhecia filmes que só ele havia visto (exceção a O Morro dos Ventos Uivantes que fez sucesso). A impressão que tenho é que a grande maioria dos críticos seguem a linha do finado Biáfora, que por mais de 30 anos fez crítica de cinema no jornal O Estado de S. Paulo. Só isso pode explicar a presença no listão do TSPDT de tantos filmes desconhecidos. Ilha das Flores, segundo você, é um documentário em curta-metragem que não deve ter saído das fronteiras do Rio Grande do Sul.
    Darci

    ResponderExcluir
  51. Ivan - Você disse que Da Terra Nascem os Homens está ancorado na lista do TSPDT. Creio que você se equivocou. Há cinco filmes de wyler, mas não esse faroeste. Fiz uma resenha crítica analisando Da Terra Nascem os Homens aqui no Westerncinemania, classificando-o como western clássico e creio que merece muito mais estar numa lista importante como a do TSPST que, por exemplo, Duelo ao Sol, com o mesmo Gregory Peck. Gosto muito desse western, tanto que o coloquei ao lado de Confidências à Meia-Noite, para mim uma obra-prima da comédia romântica que se fazia nos anos 50. Porém não classifico Da Terra Nascem os Homens como obra-prima entre os faroestes, ainda que respeite muito sua opinião sobre esse faroeste.
    Darci

    ResponderExcluir
  52. Darci, a ausência de The Big Country da lista dos 1.000 justificou (ancorou) um argumento teu que discordei.

    ResponderExcluir
  53. Gosto do Rubens Ewald Filho, e também do Luiz Carlos Merten, justamente motivo que você apontou, Darci: "o gosto relativamente simples para a média dos críticos".
    Do Merten o que mais curto são seus comentários sobre westerns. Ele está sempre resgatando diretores e alguns filmes tidos como "b" ou pouco conhecidos.
    Sem contar seus textos sempre saborosos e nostálgicos sobre cinema em geral.

    Fico a pensar se determinados filmes famosos resistiriam a uma revisão se fossem assistidos sem que nada se soubesse sobre sua criação e seus diretores. Diretores como Antonioni e Godard, por exemplo, realmente são tão bons? Não me refiro a um ou outro de seus filmes em particular. Eles realizaram belos filmes e isso não se discute. Mas muitas vezes lemos críticas que parecem absolutamente sem sentido com a exaltação de certas obras apenas por causa de quem as dirige. São colocados num pedestal inatingível. No caso de alguns diretores europeus isso ocorre muitas vezes por mera motivação ideológica. A influência da ideologia socialista nos anos 60 foi tão intensa que influenciou gerações e comprometeu o olhar de muita gente. Bastava um filme ter certa crítica política ou social para ser automaticamente tratado como clássico indispensável. O cinema passou a ser visto como uma trincheira política e os filmes muitas vezes eram mais panfletos ideológicos do que... cinema.

    Mas quanto mais listas e classificações melhor. Como já dissemos aqui, ainda que com algumas injustiças elas nos dão referências sempre válidas. E sempre haverá uma nova lista mais à frente para fazer justiça aos nossos filmes preferidos. Ou cometer outras,nê?

    Edson Paiva

    ResponderExcluir
  54. só para dizer que ERA UMA VEZ NO OESTE é um filme chato para caramba, se não for horrivel e DA TERRA NASCEM OS HOMENS é muito ruim. So escapa a luta de Peck e Heston num espetacular Extreme long shot. Até mais.

    ResponderExcluir
  55. Senhor José Campos, Era uma vez no oeste é um filme extraordinario e Da terra nascem os homens é um faroeste dos melhores. Suas opiniões precisam ser revistas urgentemente porque chamar esses filmes de chato para caramba e muito ruim é um disparate inaceitavel. Nestor de Andrade

    ResponderExcluir
  56. Eu não me canso de assistir Chales Bronson e sua gaita em "era uma vez no oeste", se esse filme é chato posso me considerar leigo no assunto "filmes de faroeste",porém respeito a opinião de todos e viva o bang bang.

    ResponderExcluir
  57. Esse senhor José de Campos é pedante e se acha o maior crítico da terra.Um pseudo crítico pretensioso. Não duvido que já tenha assistido a muitos filmes, mais até do que críticos de verdade por esse mundo afora, mas assistir a muitos filmes não transforma ninguém em verdadeiro crítico,se não tiver acima de tudo humildade e sensibilidade. É como uma pessoa que lê de tudo, não entende nada e depois sai falando esperando que todos o chamem de pensador. A verdade é que viu muito e não entendeu nada e se meteu a escrever sobre o que não entendeu. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, concordo com o autor do comentário pois não descobrir as qualidades de Era Uma Vez no Oeste é alguma coisa que chega a ser estranho para um cinéfilo. Eu certa vez sugeri a um amigo que assistisse a esse filme de Leone e o amigo colocou o DVD e enquanto a mosca perturbava Jack Elam, nos primeiros minutos, ele desistiu de ver o filme chamando esse faroeste de nojento. Deixou de assistir algumas das mais maravilhosas imagens já mostradas no cinema no gênero western. Leone estiliza brilhantemente quase todas as tomadas e Era Uma Vez no Oeste torna-se, de fato, mais lento. Chato jamais pois a riqueza do estilo de Leone nunca é chata. Mesmo a mosca no rosto suarento de Jack Elam é um momento que chega a emocionar pela engraçada homenagem ao grande vilão. - Darci Fonseca

      Excluir
    2. Verdade: uma cena muito bem feita, aliáz eu ate acho e, ja cheguei a comentar com meu o filho o qual eu doei minha coleção. que a cena da mosca, foi por acaso... muita genialidade de sergio Leone ( valeu)

      Excluir
  58. Quando assisti pela primeira vez Era uma vez no Oeste achei ele lento e com poucas cenas de ação,e não gostei, mas foi na TV, quando foi exibido pela Globo num sábado.Na TV os filmes sofrem interrupção para comerciais e cortes e no caso desse filme é totalmente desaconselhável assisti-lo dessa forma. Quando foi lançado em VHS,exibido ininterruptamente deu para perceber então todo o processo criativo do diretor com o sequenciamento lógico das ações. preciso que se entenda que a lentidão nos filmes de Leone ocorre devido ao seu estilo operístico, barroco, cheio de citações aos grandes westerns do passado.Ele até poderia colocar um pouco mais de ação, tudo bem,mas da forma como ficou editado nunca poderá ser chato. Cenas maravilhosas, das mais perfeitas de toda a história do cinema e mesmo que o filme só tivesse a ação do início e o duelo final já seria suficiente para entrar para a história do cinema, apenas pela presença daquela imagens belíssimas.Aí um responde "Porém respeito a opinião de todos e viva o bang bang..." Um comentário desse não é para respeitar não, meu amigo, porque não provêm de um verdadeiro crítico de cinema. Me faça um favor. Darci, o que disse que o filme era nojento devido a presença da mosca que perturbava Jack Elam,não conseguiu entender que as moscas estavam sempre em torno dos Cowboy's em ambientes propícios ou sujos como aquele? Então todo Cowboy era nojento. Pelo amor de Deus, é duro de aguentar.

    ResponderExcluir
  59. Acredito que o autor do comentário acima seja o mesmo que postou comentário anterior. É importante que se coloque o nome após o comentário, assim podemos saber a quem nos dirigimos. Uma observação se faz necessária a respeito do último comentário: creio que todos que são leitores e o próprio editor não são 'verdadeiros críticos de cinema', entendendo-se por 'críticos de cinema' aqueles que abraçaram a profissão e ganham para isso, seja expressando-se através de jornais, revistas ou livros. Acredito que somos sim, cinéfilos que gostam de emitir opinião e no meu caso, de divulgar informações sempre extraídas de fontes diversas. Parafraseando o dito popular, "de médico e de crítico todo mundo tem um pouco", mas jamais a ponto de se rotular um 'verdadeiro crítico de cinema'. - Darci Fonseca

    ResponderExcluir
  60. Olha eu temho uma série desses filmes ai certo? tenho poucos porque perdi uma boa parte em incendio, como eram fitas perdi muitas. mas ainda tenho 209 filmes..( mas é o seguinte: se for falar história eu acredito que " Era uma vez no Oeste esteja entre os 6 melhores filmes. no entanto no auge do tema lá por volta de de 1970, Se encontrar sartana reze pela sua morte, bateria em todos, primeiro, pelo composição do elenco que é muio forte,depois em ação que não deixa a desejar par nenhum outro faroeste, onde consagrou Gianni garko,o imortalizando com " SARTANA".. mas para mim todos foroeste é bom, alguns amerinacnos eu fico meio afastado mas nao deixa de ser bom também... abraços pessoal o site é muito legal gostei.. VILMAR BRITO

    ResponderExcluir