UMA REVISTA ELETRÔNICA QUE FOCALIZA O GÊNERO WESTERN

5 de novembro de 2014

“BONANZA” 2.ª TEMPORADA (1960/1961) - OS CONVIDADOS ESPECIAIS


Depois do início claudicante na primeira temporada (1959/1960), já na temporada seguinte a série “Bonanza” melhorou bastante a sua posição no Nielsen Ratings, instituto que media a audiência da televisão norte-americana. Em 1960/61 “Bonanza” era o 17.º programa mais visto nos Estados Unidos e para isso muito contribuiu a presença dos atores convidados. Entre aqueles que são lembrados como os maiores vilões de Hollywood, diversos deles participaram da segunda temporada de “Bonanza”: Dan Duryea, Jack Elam, Lee Van Cleef, Claude Akins, Jack Lambert, Neville Brand e Robert J. Wilke, numa impressionante ‘turma da pesada’ de mal-intencionados. Sem falar em John McIntire que quando queria era mau como poucos. E nada menos que três atores viriam a receber o prêmio Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, anos depois de participarem de “Bonanza”. Foram eles James Coburn, Martin Landau e George Kennedy. Robert Altman dirigiu nada menos que seis episódios na segunda temporada de “Bonanza”, acrescentando qualidade artística ao programa. Esta é a segunda postagem que mostra os ‘Special Guest Stars’ (convidados especiais) da série criada por David Dortort para a NBC.



Bandidões: Jack Elam - Lee Van Cleef - Dan Duryea - Neville Brand
Robert J. Wilke - Jack Lambert - Claude Akins - John McIntire

Vencedores do Oscar: James Coburn - George Kennedy - Martin Landau



SPECIAL GUEST STARS



Ben Cooper – Aos 20 anos atuou em “Johnny Guitar” e teve outra boa oportunidade em “A Rosa Tatuada”. Depois sua carreira se resumiu a pequenos faroestes e televisão.

Jack Lambert – Sua cara de mau abriu as portas para interpretar bandidos, o que invariavelmente fez pelo resto da carreira. Participou de “Vera Cruz” e outros grandes filmes.

* * * * *


Henry Hull – No cinema desde 1917, este franzino ator interpretou um tipo marcante em “Jesse James” (1939), repetindo o personagem em “A Volta de Frank James”.

Peter Whitney – Grandalhão, esteve ótimo em “Fibra de Herói” (Buchanan Rides Alone). Sua luta contra Anthony Quinn em “Blefando a Morte” (Man from Del Rio) é antológica.

* * * * *


Dan Duryea – Um dos maiores vilões do cinema. Grande influência em muitos outros homens maus como Lee Marvin. Perfeito em “Homens Indomáveis” (Silver Lode).

Larry Gates – Ator com larga experiência teatral, especializou-se no cinema interpretando médicos, juízes e cidadãos respeitáveis. Foi visto em “A Hora da Pistola” (Hour of the Gun).
* * * * *


Claude Akins – Muitos westerns com participação deste ator, mas nenhum melhor que “Onde Começa o Inferno” (Rio Bravo). Como ‘Joe Burdette’ deu trabalho a John Wayne e Cia.

Dianne Foster – Em 1955 atuou em “Homem Até o Fim” (The Kentuckian) e em “Um Pecado em Cada Alma” (The Violent Men). Depois essa canadense atuou mais na televisão.

* * * * *


Franchot Tone – “Lanceiros da Índia”, “O Grande Motim” e “Cinco Covas no Egito” foram filmes de sucesso deste ator quando jovem. Foi marido de Joan Crawford de 1935 a 1939.

John Ericson – Alemão de nascimento, é lembrado por ter atuado em “Conspiração do Silêncio”, “Dragões da Violência” (Forty Guns) e por ter posado nu para a revista “Playgirl”.

* * * * *


Ricardo Montalban – Latin Lover mexicano que fez sucesso nos anos 40 nos musicais da MGM. Maduro mas charmoso interpretou ‘Mr. Roarke’ na série de TV “A Ilha da Fantasia”.

Anthony Caruso – Índios, árabes, latinos e mafiosos, ator perfeito para tipos étnicos. Quando jovem estudou Arte Dramática com Alan Ladd com quem teve amizade duradoura.

* * * * *


Gerald Mohr – Fãs de seriados sabem que era dele a voz do ‘Scorpion’ em “O Homem de Aço” (Adventures of Captain Marvel). Narrador da série de TV “The Lone Ranger”.

Barbara Lawrence – Nascida em Oklahoma, atuou no musical “Oklahoma” e em vários westerns, entre eles “A Soldo do Diabo” (Man in the Shadow), faroeste com Orson Welles.

* * * * *


Neville Brand – Neville foi o segundo soldado norte-americano mais condecorado na II Guerra Mundial, atrás apenas de Audie Murphy. Homem mau de westerns e policiais.

Julie Adams – A inesquecível ‘Kay’ de maiô branco de “O Monstro da Lagoa Negra”. Atuou em muitos westerns nos anos 50, entre eles “E o Sangue Semeou a Terra” (Bend of the River).

* * * * *


Edgar Buchanan – Um dos melhores atores característicos de Hollywood. Na TV foi o lendário Juiz Roy Bean na série “Judge Roy Bean”. Grande amigo de Glenn Ford.

Richard Davalos – O irmão certinho de James Dean em “Vidas Amargas” parecia que iria fazer boa carreira no cinema, o que acabou não acontecendo, atuando mais na televisão.

Robert J. Wilke – Um dos bandidos de “Matar ou Morrer” (High Noon) esse vilão perdeu o duelo faca X revólver em “Sete Homens e Um Destino” (The Magnificent Seven).

James Westerfield – Interpretava igualmente bem tipos confiáveis e vilões. Foi ‘Big Mac’, um dos chefetes das docas em “Sindicato de Ladrões”.

* * * * *


Albert Salmi – Conhecido dos westerns e tido como homem tranquilo e afável, a depressão levou o novaiorquino Salmi a um duplo suicídio com a esposa aos 62 anos em 1990.

Stella Stevens – Bela e sensual atriz que não se livrou da imagem de loura burra imitadora de Marilyn, mesmo mostrando-se capaz de ótimos desempenhos como comediante. 

* * * * *


Jan Sterling – Cada desempenho comprovava seu talento como atriz dramática como em “A Montanha dos Sete abutres” e já veterana no excepcional e nunca relançado “O Incidente”.

Lee Van Cleef – Quem imaginaria que este feioso ator coadjuvante de Hollywood viria a se tornar um famoso astro dos faroestes a partir de seus desempenhos dirigido por Sergio Leone.

* * * * *


John McIntire – Qualquer filme com sua presença tinha o handicap de boa interpretação de McIntire. Substituiu Ward Bond na série “Caravana” quando da morte de Bond em 1960.

Adam West – Bom ator que ficou marcado pelo personagem que o faria famoso para sempre: Bruce Wayne, o Batman. A série durou apenas dois anos mas é eterna para os fãs.

* * * * *


Jack Elam – De indefectível vilão nos primeiros 20 anos de carreira, o ator vesgo (teve o olho ferido quando criança) passou para papéis simpáticos. Elam teve três presenças em “Bonanza”.

James Best – Por sete anos Best divertiu os espectadores como o atrapalhado Sheriff Roscoe P. Coltrane na série “The Dukes of Hazzard” (Os Gatões). Antes Best atuou em muitos faroestes.

Veda Ann Borg – Marcante sua interpretação como a cega no épico de John Wayne “O Álamo” (The Alamo). Filha de imigrantes suecos, foi casada com o diretor Andrew V. McLaglen.

Frank Silvera – Jamaicano de nascimento, Silvera é lembrado como ‘Don Sebastian Montoya’, o fazendeiro mexicano da série de TV. “Chaparral”. Faleceu aos 55 anos em 1970.

* * * * *


Beverly Tyler – Bonita atriz que foi a heroína em faroestes estrelados por Audie Murphy, George Montgomery, Jeff Chandler. Casou-se e retirou-se do cinema em 1962, aos 34 anos.

Leif Erickson – Suas feições nórdicas e marcantes não passavam despercebidas nos filmes. Foi o patriarca ‘Big John Cannon’ da série “Chaparral” (The High Chaparral).

* * * * *


James Coburn – Foram três as participações em “Bonanza” deste magnífico ator de voz grave. Astro famoso, filmou com Sam Peckinpah e Sergio Leone e ganhou até um Oscar.

Robert Lansing – Ator predestinado a atuar em séries de sci-fi, tantas foram as série de que participou. Mas Robert Lansing também interpretava convincentemente oficiais do Exército.

* * * * *


Jim Davis – Com 1,90m de altura era difícil não notar sua presença em tantos filmes e séries westerns que ele participou. Seu final de carreira se deu na bem sucedida série “Dallas”.

Martin Landau – Seu primeiro grande sucesso foi nos primeiros anos da série “Missão Impossível”. Ator renomado ganhou um Oscar em 1995 como ‘Bela Lugosi’ em “Ed Wood”.

* * * * *


Peggy Ann Garner – Atriz infantil em sucessos como “Jane Eyre”, “As Chaves do Reino” e “Laços Humanos”. Cresceu e a carreira acabou. Foi casada com Albert Salmi. Faleceu aos 52 anos.

George Kennedy – Teve cômica participação em “Bonanza”, mas no cinema especializou-se em tipos sádicos, ganhando um Oscar por “Rebeldia Indomável”, em 1967.

* * * * *


Morgan Woodward – Em sua longa carreira atuou predominantemente em faroestes. Só na série “Bonanza” Woodward apareceu em oito episódios entre 1960 e 1971.

Sidney Blackmer – Formou com Ruth Gordon o casal de amigos da grávida em “O Bebê de Rosemary”. Antes havia sido Theodore Roosevelt em “Buffalo Bill” (com Joel McCrea).

* * * * *


Geraldine Brooks – Começou cedo no cinema tendo tido um rumoroso caso de amor com Glenn Ford. Trocou Hollywood pela Broadway e faleceu aos 51 anos.

Torin Thatcher – Indiano de nascimento, ex-professor e ator de teatro em Londres. Desafiou Burt Lancaster em "O Pirata Sangrento".

                                                                             * * * * *



Claude Akins – Terceira participação de Claude Akins em “Bonanza”. Como o xerife ‘Elroy P. Lobo’ fez tanto sucesso em outra série que acabou ganhando série própria, “Xerife Lobo”.

Edgar Buchanan – Ex-dentista, a Odontologia o perdeu para o cinema que ganhou um característico perfeito. Foi o ‘Uncle Joe Carson’ na série de TV “Petticoat Junction”.

* * * * *



Stella Stevens em "The Silent Thunder", o mais belo rosto da segunda
temporada de "Bonanza" e quiçá de todas as 14 temporadas.

Cinemaníacos ficavam felizes ao ver em "Bonanza" rostos conhecidos
como os de Hank Worden, Shug Fischer, Vaughn Taylor e Will Wright.

2 comentários:

  1. Oi, Darci!
    Gosto muito do episódio "The Hopefuls" (Caravana da Esperança, título em DVD), protagonizado pelo Adam (Pernell Roberts), com os convidados especiais Larry Gates e Patricia Donahue. Creio que não faria nada feio se lançado nos cinemas como um B da época, como os de Scott e Murphi, pois, tem uma predominância em externas, ao contrário da maíoria dos demais episódios, 3 atos distintos, uma mocinha (Donahue, apesar de bem "passadinha"), um vilão ambiguo (Dennis Patrick) e seu bando, direção firme de James Neilson (A Passagem da Noite) e até temos o Ross (Dan Blocker) servindo de sidekick para o Adam. Realmente um ótimo episódio, que se destaca.
    Abraço.
    Robson

    ResponderExcluir
  2. Robson
    Assisti a esse episódio que você comentou e é de fato muito bom, inspirado em "Caravana de Bravos" de John Ford, que também tinha os mórmons atacados por bandidos. Como você disse, alguns episódios de séries de TV, Bonanza entre elas, eram melhores que muitos westerns feitos para o cinema. Dan Blocker era ótimo. Abraço do Darci.

    ResponderExcluir